Economia

"Site do Google" aparece hackeado para usuários

Página inicial do buscador apareceu com mensagem hacker para alguns usuários nesta terça-feira

Wellington Saraiva ficará no cargo pelos próximos dois anosWellington Saraiva ficará no cargo pelos próximos dois anos - Foto: Divulgação / MPF

A página inicial do Google foi tomada por um "ataque hacker" na tarde desta terça-feira (3). O relato foi divulgado pelas redes sociais, mas atingiu apenas uma parcela dos internautas. A situação, entretanto, foi desmistificada pelo Google, que informou que o ataque deve ter sido direcionado a servidores de DNS - e não ao buscador em si.

O ataque - inicialmente parecido com um do tipo 'defacement', ou seja, quando a interface de um site é substituída por outra, geralmente com alguma mensagem ideológica ou política - foi assumido por um hacker ou grupo chamado Kuroi'SH, com mensagem em inglês como espécie de comemoração pelo feito. Apesar disso, a mudança no site do buscador só foi vista por uma quantidade limitada de usuários - e apenas no Brasil, sugerindo um ataque localizado por meio de alteração em redirecionamentos de DNS. 

Domain Name System (DNS) é o sistema que permite que o usuário digite um endereço no navegador e entre em um site. Na prática, funciona como uma espécie de decodificador, já que os endereços na web são montados a partir do IP, ou Internet Protocol, e podem ser acessados por nomes como www.folhape.com.br. O DNS, então, vincula os nomes de domínio aos endereços de IP. 

Por meio de postagem no Twitter, o Google Brasil se posicionou sobre o assunto. "O Google não foi hackeado. Servidores de DNS podem ter sofrido um ataque, redirecionando a outros sites", observou o tweet do buscador.

Veja também

Vallourec anuncia 3.000 demissões no mundo e transferência de atividades ao Brasil
indústria

Vallourec anuncia 3.000 demissões no mundo e transferência de atividades ao Brasil

Tribunal de Contas da União aprova privatização da Eletrobras
Eletrobras

Tribunal de Contas da União aprova privatização, saiba quais serão os próximos passos