Situação de aeroportos está normalizada, diz Infraero

Em nota, a Infraero informou que está mantendo contato com órgãos públicos ligados ao setor aéreo, de forma a garantir a chegada de caminhões tanques nos aeroportos por ela administrados

Aeroporto do RecifeAeroporto do Recife - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Os 54 aeroportos administrados pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) já estão com o abastecimento de combustível de aviação estabilizado. De acordo com a Infraero, a única exceção é o Aeroporto Protásio de Oliveira, em Belém, que ainda aguarda a chegada de combustível, o que deve ser resolvido nas próximas horas.

A normalização dos aeroportos, após os protestos de caminhoneiros nas estradas do país, foi confirmada também pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear). Segundo a entidade, os voos também já foram normalizados, e os atrasos e cancelamentos estão dentro do esperado para o período.

Em nota, a Infraero informou que está mantendo contato com órgãos públicos ligados ao setor aéreo, de forma a garantir a chegada de caminhões tanques nos aeroportos por ela administrados.

Leia também:
Técnicos se reúnem para discutir subsídios ao diesel
Peso da greve dos caminhoneiros foi grande na inflação, segundo Fipe

Apesar da melhora da situação, a empresa mantém a recomendação para que os passageiros procurem sua companhia aérea antes de se dirigir aos aeroportos, para se informar sobre a situação dos voos, já que pode ocorrer algum ajuste na programação de voos.

Veja também

MP da Eletrobras é 'onerosa', mas melhor que nada, diz Salim Mattar, ex-secretário de Guedes
Privatização

MP da Eletrobras é 'onerosa', mas melhor que nada, diz Salim Mattar, ex-secretário de Guedes

Após adiar calendário, governo prevê R$ 20 bi para pagar abono do PIS/Pasep em 2022
PAGAMENTO

Após adiar calendário, governo prevê R$ 20 bi para pagar abono do PIS/Pasep em 2022