Porto

Suape e CESAR lançam ferramenta para produtividade no porto

Ferramenta tem o objetivo de desenvolver sistema para transformar o atracadouro pernambucano em um dos mais modernos do País

Suape e CESAR lançam ferramenta para ampliar produtividade no portoSuape e CESAR lançam ferramenta para ampliar produtividade no porto - Foto: Porto de Suape/Divulgação

O contrato firmado pelo Porto de Suape com o Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (CESAR) começa a render os primeiros frutos. No segundo dia da Intermodal South America, nesta quarta-feira (15), que acontece na São Paulo Expo, na capital paulista, foram apresentados os primeiros subsistemas do Sistema Operacional dos Terminais - TOS (sigla em inglês) do Porto de Suape, no estande da estatal. Trata-se de uma ferramenta de última geração que vai integrar em uma única plataforma todos os processos das operações no porto, aumentando, consideravelmente, a produtividade e o controle sobre o tráfego marítimo. E tudo isso em tempo real, atuando conjuntamente com o sistema de geoprocessamento da empresa.

Cinco grandes módulos vão compor o TOS – Suape: marítimo, operacional, financeiro, armazenagem e estatístico. O sistema prevê integração dos clientes e órgãos intervenientes na plataforma. Quando estiver em funcionamento, nos próximos meses, o produto vai evoluir para a implementação de um Port Community System (PCS), que amplia o acesso para todos os players envolvidos na movimentação de cargas portuárias, em uso pelos grandes atracadouros mundiais.

Para o diretor-presidente de Suape, Roberto Gusmão, a novidade vai gerar inúmeros ganhos para o atracadouro. “Com o TOS, nós queremos gerar nova dinâmica na movimentação portuária de Suape. É uma ferramenta que agilizará os processos de atracação e desatracação no porto, otimizando a entrada e saída de navios. Além de melhorar e facilitar o trabalho e gerar benefícios para todos os atores envolvidos, a plataforma ajudará a aumentar o faturamento do porto com o maior volume de navios em operação”, destacou o gestor.

Ainda nas primeiras entrevistas com o time de Suape, o CESAR vislumbrou a oportunidade de trabalhar uma jornada de inovação baseada na cocriação entre os diversos atores da logística portuária. Com essa premissa, as equipes começaram a desenvolver uma plataforma que atendesse às necessidades imediatas da operação portuária, mas que pudesse evoluir para um Port Community System (PCS) e trouxesse valor e usabilidade já nas primeiras entregas.

“Estamos felizes com a entrega desse primeiro projeto, trabalhando no modelo muito diferenciado de squads (equipes multidisciplinares, compostas por profissionais de diferentes habilidades e com um objetivo em comum) e cocriação, buscando tudo que há de conhecimento técnico para a equipe de Suape, agregando a nossa expertise tecnológica para poder buscar as melhores soluções para o porto”, agregou o Head de Growth LATAM do CESAR, Deric Guilhen.

Já o diretor de Planejamento de Suape, Francisco Martins, reforçou que a parceria entre o porto e o CESAR deve revolucionar os processos das operações portuárias. “A gente espera que essa parceria mude, de uma vez por todas, o modo como os portos brasileiros têm trabalhado a questão da movimentação de cargas. Importante dizer que os produtos gerados junto ao CESAR serão patenteados e nós seremos, além de referência em porto e complexo industrial, exemplo nacional em termos de inovação nesse modal marítimo de cargas”, complementou.

Veja também

Elon Musk vai à Justiça contra OpenAI, criadora do ChatGPT, alegando que empresa prioriza lucro
tecnologia

Elon Musk vai à Justiça contra OpenAI, criadora do ChatGPT, alegando que empresa prioriza lucro

Apostas de Escada e Jaboatão acertam quina da Mega-Sena e ganham R$ 45,7 mil
LOTERIAS

Apostas de Escada e Jaboatão acertam quina da Mega-Sena e ganham R$ 45,7 mil; prêmio principal sobe para R$ 185 milhões