A-A+

Investimento

Suape investe R$ 7 milhões para requalificar píer de granéis líquidos

Obra vai proporcionar uma maior movimentação de cargas, permitindo receber navios maiores

Porto de SuapePorto de Suape - Foto: Rafael Medeiros/Porto de Suape

O Píer de Granéis Líquidos 2 (PGL-2) do Porto de Suape vai ter a sua estrutura requalificada para dinamizar o seu funcionamento e ampliar a movimentação de carga. Serão investidos R$ 7 milhões e as obras serão feitas com recursos próprios, começando já na segunda quinzena de outubro.

Os reparos vão permitir ainda que o píer receba navios maiores do que o atual. Hoje, o local suporta embarcações de até 90 mil toneladas de porte bruto (TPB) e após as obras poderá receber embarcações de até 120 mil TPB.

A reforma no Píer de Granéis Líquidos 2 faz parte de um processo de modernização do Porto, que vem investindo ao longo deste ano, R$ 55 milhões na recuperação estrutural do complexo portuário. Em 2020, foram aplicados R$ 16,7 milhões em obras.

Segundo o diretor-presidente do Porto de Suape, Roberto Gusmão, a melhoria na infraestrutura vai permitir que o complexo permaneça na rota das maiores movimentações de cargas.

“Estamos trabalhando para melhorar a nossa estrutura portuária com o propósito de receber navios de grande porte e, dessa forma, nos tornarmos mais competitivos nos cenários nacional e internacional. Suape é líder no país na movimentação de granéis líquidos, o que o torna também um dos principais atracadouros de cabotagem do Brasil. Com todos esses investimentos, vamos incrementar ainda mais a movimentação de cargas”, disse.

Porto mais dinâmico
O PGL-2 movimenta produtos químicos, como combustíveis e outros derivados de petróleo. O Píer está localizado no Porto Organizado e é um dos píeres mais utilizados para atracação de navios.

Para o diretor de Engenharia de Suape, Claudio Valença, essas intervenções são fundamentais para dinamizar o funcionamento do porto. “Estamos sempre estudando novas possibilidades de melhoria, incorporando equipamentos de última geração, para agregar agilidade e eficiência às atividades portuárias", ressalta.

As operações portuárias ocorrem no Porto Externo, local que abriga quatro píeres de granéis líquidos (PGL-1, PGL-2, PGL-3A e PGL-3B), um Cais de Múltiplos Usos (CMU) e uma tancagem flutuante de GLP (gás de cozinha). No Porto Interno, há cinco berços de atracação (Cais 1, Cais 2, Cais 3, Cais 4 e Cais 5).

Outras melhorias
As melhorias na estrutura do Porto não ficarão restritas somente ao Píer. De acordo com o diretor de Gestão Portuária de Suape, Paulo Coimbra, outros setores do complexo passarão por reparos e construção de novos equipamentos.

“Já estamos em vias de começar a construir uma nova Torre de Controle, equipada com o que há de mais moderno no mercado. Lá, é realizada a gestão do tráfego das embarcações, portanto, é um local estratégico para a eficiência de nossas operações. A obra deve começar ainda este ano”, destacou.

Veja também

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 40 milhões
Loterias

Ninguém acerta a Mega-Sena e prêmio acumula em R$ 40 milhões

Bolsa tem leve queda com ajuste do mercado à alta da Selic
Ibovespa

Bolsa tem leve queda com ajuste do mercado à alta da Selic