Suape na pauta do Governo Federal

O presidente do porto pernambucano, Leonardo Cerquinho, tem reunião na Secretaria Nacional dos Portos na próxima segunda-feira para tratar da licitação do Tecon 2 e do Pátio de Veículos

SuapeSuape - Foto: Rafael Medeiros/Suape

O andamento de ações estratégicas para o Porto de Suape será discutido em Brasília na próxima segunda-feira (11) É que o presidente de Suape, Leonardo Cerquinho, tem uma reunião técnica agendada com o novo secretário nacional de Portos, Diogo Piloni. Na pauta estão as licitações do Segundo Terminal de Contêineres (Tecon 2) e do Pátio de Veículos de Suape, além do processo de autonomia do porto pernambucano.

Leia também:
Projeto da Transnordestina pode sofrer alteração
Autonomia deve acelerar obras para o Porto de Suape

Cerquinho explicou que o encontrou ficou acertado na reunião realizada na semana passada entre o governador Paulo Câmara e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Na ocasião, o Estado apresentou seus pleitos para o setor de infraestrutura, como a questão de Suape e da Transnordestina. E o ministro pediu que sua equipe marcasse reuniões de desdobramento técnico para analisar cada um desses pedidos. “Na segunda, vou começar esses desdobramentos. Vamos falar do Tecon 2 e do Pátio de Veículos e dar início à discussão sobre a autonomia”, contou Cerquinho.

A expectativa do presidente de Suape é que, na ocasião, o Governo Federal apresente os novos prazos para a licitação do Tecon 2 e do Pátio de Veículos. É que, quando veio a Pernambuco para realizar uma audiência pública sobre o tema, a Antaq esperava leiloar os novos empreendimentos de Suape em janeiro deste ano. Mas, até agora, o edital não foi publicado.

“A Secretaria Nacional dos Portos comentou que, na semana passada, enviaria os editais para o Tribunal de Contas da União (TCU)”, explicou Cerquinho, lembrando que o TCU precisa aprovar os editais para que a licitação tenha continuidade.

Para isso, contudo, Suape também precisa apresentar dois estudos que comprovam a viabilidade técnica do Tecon 2. Um deles deve indicar o valor necessário para dragar o cais do novo terminal e já está sendo realizado. O outro deve mostrar que o terminal tem espaço suficiente para receber grandes navios de contêineres e foi contratado nessa quinta-feira (7).

“Vamos realizar o estudo em fevereiro para ter todos os resultados em março”, contou Cerquinho, que quer ter esses relatórios prontos para quando o TCU concluir a avaliação dos editais. “Havendo a aprovação, estaremos prontos para soltar a licitação”, explicou o presidente de Suape, lembrando que esses empreendimentos devem atrair um investimento de R$ 1,2 bilhão para o porto pernambucano.

Além disso, Suape vai iniciar as conversas sobre a autonomia do porto pernambucano. Afinal, para retomar a autonomia, é preciso apresentar uma série de estudos à Secretaria Nacional de Portos.

Veja também

Governo estuda desoneração linear para gerar emprego
Economia

Governo estuda desoneração linear para gerar emprego

Fechamento de fábricas da Ford põe em dúvida futuro do setor no Brasil
Montadoras

Fechamento de fábricas da Ford põe em dúvida futuro do setor no Brasil