Negócios

Sucesso da Tesla na Bolsa eleva expectativas sobre avanço da SpaceX

Alguns analistas consideram as empresas lideradas por Musk como as novas Apple

Bolsa de valores de São PauloBolsa de valores de São Paulo - Foto: Luiz Prado/Divulgação/BM&FBOVESPA;

Na quarta-feira (1º), a Tesla virou a montadora mais valiosa do mundo ao superar os US$ 207 bilhões de dólares, ultrapassando a Toyota. Desde que abriu capital, em 2010, a empresa comandada por Elon Musk teve valorização de quase 7.000%, se tornando a queridinha dos investidores e mais valiosa que as gigantes Volkswagen e GM (General Motors) juntas.

O sucesso levanta especulações sobre a abertura de capital de outra empresa de Musk, a SpaceX, especialmente depois da bem-sucedida viagem tripulada à Estação Espacial Internacional em maio. A companhia que fabrica foguetes e lança satélites em órbita é tida como uma das mais valiosas fora da Bolsa e, nela, investidores veem um potencial para quebrar paradigmas, desbancando a concorrência com produtos revolucionários. Alguns analistas consideram as empresas lideradas por Musk como as novas Apple.


A SpaceX é tida como uma das mais valiosas empresas de capital fechado, com valor estimado em US$ 36 bilhões (R$ 192,6 bilhões). Ela supera pares no setor aeroespacial listados em Bolsa, como a Virgin Galactic que vale pouco mais de US$ 3 bilhões (R$ 16 bilhões). Além de ser pioneira nas viagens espaciais de menor custo, com naves reutilizáveis, a SpaceX trabalha para levar o homem a Marte e realizar viagens espaciais turísticas. Algumas passagens já foram vendidas a bilionários, como o japonês Yusaku Maezawa, por uma pequena fortuna.

Os preços dos tíquetes variam muito, de acordo com o tipo de viagem e a empresa. Na maior parte, inclusive, não são divulgados. Negociações entre as partes, porém, indicam que uma passagem pode variar de US$ 200 mil (R$ 1,07 milhão) a pouco mais de US$ 50 milhões (R$ 267,5 milhões). Segundo analistas, o negócio promissor pode levar a empresa fundada por Musk em 2002 a repetir -e até superar- o feito da Tesla na Bolsa.

A Tesla, porém, tem apresentado resultados muito menores que as montadoras tradicionais. Em 2019, a Volkswagen teve um lucro de 17 bilhões de euros (cerca de US$ 19,3 bilhões). A GM, de US$ 6,7 bilhões e a Ford, de US$ 47 milhões. A Tesla teve prejuízo de US$ 862 milhões, uma perda menor que nos dois anos anteriores. "O prêmio de um ativo de risco como as ações da Tesla é muito maior e, hoje, ter 50% da frota mundial de carros elétricos não é mais tão distante", diz Fábio Galdino, chefe de renda variável da Vero Investimentos.

Prêmio de risco é a diferença entre o rendimento de um investimento considerado arriscado e de outro, sem risco. Geralmente, quanto maior o risco, maior o prêmio. No caso da Tesla, investidores apostam no longo prazo, avaliando que automóveis elétricos vão tomar o lugar dos carros convencionais.

"Quem dirige um Tesla tem a mesma sensação de sair de um telefone normal para um smartphone. Meus amigos que têm Tesla não trocam por nada. É como o surgimento de uma disrupção como o smartphone. Por isso que a Apple vale muito mais que Nokia e Motorola", diz Felipe Bottino, presidente da Pi, plataforma aberta de investimentos do Santander.
Muitos veem a possibilidade de uma disrupção até maior com a SpaceX.

Um dos projetos da empresa de Musk é o uso de foguetes para viagens entre continentes, o que poderia substituir aviões no futuro. Os foguetes viajariam acima da atmosfera, onde chegariam a velocidades de até 27 mil km/h. Assim, seria possível viajar de Nova York até Hong Kong em cerca de 40 minutos. "Essas viagens ainda estão muito distantes, mas, no passado, o carro elétrico também era fora da realidade. Ainda não dá para saber se os foguetes vão substituir o avião. A empresa ainda tem muito o que provar", diz Bottino.

Ele avalia que, apesar dos riscos, a liderança de Musk desperta confiança aos investidores. "Ele tem a credibilidade de um líder visionário. Há cinco anos, eu provavelmente não diria que acreditava na Tesla e SpaceX, mas ele se provou. Se ele foi capaz de fazer uma vez [com a Tesla], não pode fazer duas?"

Apesar de ser uma figura controversa, Musk virou um ícone para muitos investidores por estar envolvido em negócios de sucesso. Antes de se juntar à Tesla, fundou a empresa de serviços financeiros pela internet X.com, que se uniu a Confinity e deu origem à gigante de pagamentos PayPal -que ele mesmo presidiu por um breve momento até ser destituído do cargo.
Musk defendia que os sistema operacional da empresa passasse de Unix para Microsoft, algo que os demais executivos não concordaram. Em entrevistas sobre o tema, Musk diz que foi demitido por não ser considerado a pessoa certa para comandar o PayPal. Peter Thiel, que o substituiu no cargo, é hoje um dos grandes investidores da SpaceX.

Musk é muito ativo nas redes sociais, onde constantemente cria polêmicas, como a escolha do nome de seu filho, X Æ A-Xii. Nos últimos meses, o empresário questionou a gravidade da pandemia de coronavírus e as as medidas de isolamento social. Em 1º de maio, ele tuitou que, na sua opinião, o preço das ações da Tesla estava muito alto. As ações despencaram 10% no dia, de US$ 781,88 para US$ 701,32.

Em resposta ao tuíte, Elvis, um investidor americano viralizou na internet. "Cara... eu acabo de perder US$ 10 mil por causa desse tuíte. Que p** tem de errado com você?", tuitou. Caso tenha mantido as ações, Elvis conseguiu recuperar o dinheiro. Nesta quinta (2), elas estão cotadas acerca de US$ 1.200,00.

"Achei a fala de Musk o máximo. Com essa declaração, sei que ele vai ser sempre transparente. Nenhum outro CEO [sigla em inglês para diretor executivo, presidente da empresa] vai falar isso. Isso traz governança e um estilo disruptivo de gestão", diz Galdino, da Vero Investimentos. Apesar da alta expectativa do mercado em torno da SpaceX, executivos da companhia sinalizam que a estreia na Bolsa não deve vir tão cedo, a não ser por um braço da companhia, a Starlink, que desenvolve uma rede de internet de baixo custo.

"No momento, somos uma empresa privada, mas a Starlink é o tipo certo de negócio que podemos levar adiante e tornar público. Essa peça em particular é um elemento do negócio que provavelmente criaremos e tornaremos público", disse Gwynne Shotwell, presidente da SpaceX em um evento privado para investidores em fevereiro, de acordo com a agência de notícias Bloomberg. Em março, porém, Musk disse que a empresa não pensa em um IPO no momento e que, primeiro, precisam fazer a Starlink funcionar.

Veja também

Versão comercial do Xbox Game Pass para PC chega ao Brasil
tecnologia

Versão comercial do Xbox Game Pass para PC chega ao Brasil

Paulo Guedes é condenado a pagar R$ 50 mil por ter comparado servidores com parasitas
economia

Paulo Guedes é condenado a pagar R$ 50 mil por ter comparado servidores com parasitas