Economia

Tabela de frete volta à pauta do STF nesta quinta

Ministro do Supremo retoma nesta quinta reunião com caminhoneiros e o setor produtivo sobre a política de preços mínimos para o transporte de cargas rodoviárias no Brasil

Luiz Fux convocou audiência pública para o dia 27 de agostoLuiz Fux convocou audiência pública para o dia 27 de agosto - Foto: Rosinei Coutinho/stf

Relator de três processos que questionam a constitucionalidade da MP 832 e da Resolução 5820/2018, da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que estabelecem a política de preços mínimos do transporte rodoviário de cargas, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, promove nesta quinta (28) outra rodada de conversa a fim de conseguir um consenso entre os envolvidos na pauta. O encontro foi marcado na última quinta-feira, após a reunião ter terminado sem acordo entre representantes do governo, dos caminhoneiros e do setor produtivo.

Vale destacar que, até chegar a um acordo, permanecem suspensos, por determinação do relator, todos os processos individuais ou coletivos e todas as liminares em tramitação nas diversas instâncias da Justiça brasileira que questionem a MP do Frete e a resolução da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT). A Associação do Transporte Rodoviário de Carga do Brasil (ATR Brasil), a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI) estão com Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADI) ajuizadas no STF.

Leia também:
Tabela de frete aumenta preço do feijão e do arroz, diz CNA
AGU defende legalidade da tabela de frete no Supremo


Também segue suspensa, pelo menos até o fim da reunião desta quinta, a possibilidade de uma nova paralisação dos caminhoneiros autônomos, que prometeram se posicionar só após o resultado da audiência com o ministro Luiz Fux.

Independentemente do resultado do encontro desta quinta-feira, o ministro Fux já designou audiência pública para o próximo dia 27 de agosto para ouvir técnicos e representantes dos diversos setores envolvidos na questão. A intenção é coletar informações para a instrução do julgamento das ADIs definitivamente pelo Plenário do Supremo Tribunal.

Gasolina
A Petrobras anunciou ontem um aumento de 1,3% no preço da gasolina em suas refinarias. A partir de hoje, o preço do litro do combustível aumentará R$ 0,02, passando de R$ 1,8783 para R$ 1,9027. Apesar do reajuste, a gasolina acumula queda de R$ 0,06, ou seja, de 3,27% em junho.

Veja também

Secretária de Energia dos EUA descarta importação de petróleo venezuelano
Economia

Secretária de Energia dos EUA descarta importação de petróleo venezuelano

Bolsonaro se reunirá con Elon Musk em São Paulo
Encontro

Bolsonaro se reunirá con Elon Musk em São Paulo