TAP amplia ligação Recife-Lisboa

Número de frequência entre as duas capitais será maior a partir de junho deste ano

Presidente da TAP, Antonoaldo NevesPresidente da TAP, Antonoaldo Neves - Foto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

Em processo de investimentos para renovar a frota e atrair mais consumidores, a companhia aérea TAP Portugal vai comprar 16 novas aeronaves de vários modelos, que chegarão ao mercado a partir de outubro deste ano. Para reforçar a parceria com o Estado de Pernambuco, a empresa vai aumentar no mês de junho para 10 a frequência de voos semanais partindo do Recife para Lisboa, capital de Portugal, e em dezembro serão 11 frequências. Hoje são oito voos por semana lingando as duas capitais.

Para isso, as parcerias com três companhias aéreas brasileiras, a Gol, a Avianca e a Azul, são fundamentais para a TAP realizar as operações. “Apresentamos custos melhores, nenhuma outra empresa estrangeira tem participação no Nordeste como a TAP, devido à vantagem das parcerias. E Pernambuco tem destino para turismo e negócios, além de uma localização geográfica privilegiada na região”, registrou o presidente da TAP, Antonoaldo Neves. Apenas a companhia Azul possui 43% do valor econômico da TAP.

As aeronaves investidas serão de vários modelos, como o A320neo, A321neo, A321neo LR, A330-900 e o A330-900neo. “Já eram para essas aeronaves estarem prontas em dezembro do ano passado, mas ouve um atraso no projeto do motor. Com aviões novos, teremos mais serviços e consequentemente mais clientes”, destacou Neves.

Leia também:
Azul amplia oferta de voo direto para o Recife
Empresas aéreas podem ter que reembolsar passageiros por bilhetes não utilizados

E novos mercados estarão em atenção da TAP, que tem um hub em Lisboa com a intenção de conectar cada vez mais a Europa às Américas. “Estamos estudando cerca de 10 destinos na América do Norte e seis na América do Sul com previsão de início para janeiro do próximo ano”, informou Neves, ao complementar que a companhia também tem objetivos futuros de investir em mercado na no continente asiático, pensando em planos a partir de 2023.

Companhia considerada global, a TAP tem 80% dos seus clientes em regiões fora de Portugal. “É uma empresa privada que se conecta para mais de 80 cidades a partir de Lisboa. E 25% dos negócios da companhia são originários do Brasil”, afirmou Neves, complementando que, atualmente, 40% da venda dos bilhetes aéreos é feita através da internet.

Privatização
Após o Governo Federal receber oito propostas dos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) para concessão à iniciativa privada de 13 aeroportos brasileiros, o terminal pernambucano será concedido em bloco juntamente com cinco aeroportos: Maceió, Aracaju, Juazeiro do Norte, João Pessoa e Campina Grande. “Vejo com bons olhos o modelo de privatização, mas é preciso ser feito com boa gestão. O concessionário deve investir na estrutura do aeroporto, com a vigilância das autoridades do setor”, defendeu Neves.

Veja também

Ministro do STF propõe validar imposto sobre heranças transmitidas no exterior
impostos

Ministro do STF propõe validar imposto sobre heranças transmitidas no exterior

Economia repassa R$ 60 milhões para o Ministério do Meio Ambiente
governo

Economia repassa R$ 60 milhões para o Ministério do Meio Ambiente