Auxílio Emergencial

TCU identifica 350 mil pessoas que receberam auxílio irregularmente

A partir de agora, os órgãos responsáveis pelo repasse serão comunicados para revisar os cadastros de benefícios

Auxílio EmergencialAuxílio Emergencial - Foto: Marcello Casal Jr/Folhapress

O Tribunal de Contas da União (TCU) informou que uma auditoria identificou indícios de recebimento indevido do Auxílio Emergencial por 350 mil pessoas. O valor pago é estimado em R$ 100 milhões. Os dados foram divulgados hoje (6), por meio do acórdão da auditoria. 

Ao analisar a folha de pagamento de abril a julho deste ano, a equipe de fiscalização encontrou casos de beneficiários que receberam o auxílio e possuíam emprego formal em órgão público; que recebiam algum benefício da Previdência Social; outro tipo de auxílio do governo, além de situações envolvendo empresários e pessoas com CPF irregular. 

A partir de agora, os órgãos responsáveis pelo repasse serão comunicados para revisar os cadastros de benefícios. O pagamento do auxílio foi encerrado no mês passado, quando os inscritos no CadÚnico foram transferidos para o Auxílio Brasil, novo programa social do governo federal. 

Na semana passada, o Ministério da Cidadania começou a enviar mensagens de celular orientando a devolução voluntária de recursos recebidos indevidamente do auxílio emergencial. Foi o terceiro lote a ser enviado este ano e 625 mil pessoas receberão.

Veja também

'Metaverso mudará a cognição humana', diz Marcelo Lacerda, presidente do conselho da MagnopusTECNOLOGIA

'Metaverso mudará a cognição humana', diz Marcelo Lacerda, presidente do conselho da Magnopus

Após nova alta dos combustíveis, Lira diz que Senado deve ser cobradoCombustível

Após nova alta dos combustíveis, Lira diz que Senado deve ser cobrado