Temer diz a FHC que enviará reforma da Previdência até início de dezembro

Expectativa do governo é de que a pec do teto seja votada próxima semana

Maurício Rands (Pros) com líderes da economia digitalMaurício Rands (Pros) com líderes da economia digital - Foto: Divulgação

O presidente Michel Temer disse nesta sexta-feira (26) ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso que enviará ao Congresso a reforma previdenciária logo após a votação em primeiro turno da proposta do teto de gastos públicos no Senado.

O primeiro turno está marcado para a próxima terça-feira (29) e a expectativa do governo federal é conseguir um placar favorável de 65 votos em relação a um total de 81. Para aprovar a proposta, o mínimo necessário é de 49 votos.

Em almoço com a cúpula nacional do PSDB, no Palácio da Alvorada, o peemedebista pediu o apoio do partido à aprovação da proposta e defendeu que ela é essencial para o equilíbrio das contas públicas.

Na saída do encontro, o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, também defendeu que o governo federal envie a iniciativa após a votação do primeiro turno.

"Não há necessidade de esperar essa votação [o segundo turno]. Essa é a ideia dele e nós estimulamos que seja enviado após o primeiro turno", disse.

No início desta semana, o presidente havia se comprometido a enviar a proposta em dezembro. O segundo turno da proposta do teto de gastos públicos está marcado para 13 de dezembro.

Veja também

INSS prorroga antecipação de R$ 1.045 do auxílio-doença e do BPC
inss

INSS prorroga antecipação de R$ 1.045 do auxílio-doença e do BPC

Redução do auxílio emergencial não vai diminuir demanda na economia, diz secretário de Guedes
economia

Redução do auxílio emergencial não vai diminuir demanda na economia, diz secretário de Guedes