Terminal de açúcar entra em pré-operação em Suape

A partir do 1º trimestre do próximo ano, toda a estrutura do novo terminal, em Suape, estará funcionando em plena carga

Suape já é porto oficial de entrega de açúcar refinado na bolsa de refinados de LondresSuape já é porto oficial de entrega de açúcar refinado na bolsa de refinados de Londres - Foto: Bruno Campos/Arquivo Folha

 

O Terminal de Açúcar do Porto de Suape já está em pré-operação. O empreendimento da Odebrecht Transport e Agrovia começou a atender, em caráter experimental, as produções desta safra 2016/2017 das usinas Trapiche e Ipojuca, ambas na Zona da Mata Sul. As atividades ainda estão sendo feitas sem o shiploader - um equipamento que faz o carregamento dos navios, levando os produtos até os porões das embarcações por meio de uma esteira, e sem as correias transportadoras.
A partir do primeiro trimestre do próximo ano, toda a estrutura do novo terminal estará funcionando em plena carga. Na operação definitiva, a capacidade de movimentação será para 200 mil toneladas de açúcar refinado por ano. Posteriormente essa capacidade poderá ser ampliada para 750 mil toneladas de açúcar/ ano.

No Porto do Recife, onde também é movimentado o açúcar demerara (VHP), o embarque do produto refinado do Estado é feito em navios capazes de transportar até dez mil toneladas. As operações duram, aproximadamente, 15 dias. No novo terminal, que terá um maquinário mais tecnológico, o processo deve ser encurtado para até cinco dias, em navios com capacidade para 35 mil toneladas.

“A tendência é racionalizar os custos e agilizar os embarques, atendendo, sobretudo, as usinas da Mata Sul, mais próximas ao Porto de Suape”, avaliou o presidente do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool (Sindaçúcar-PE), Renato Cunha. Ele destacou que Suape já é credenciado como porto oficial de entrega de açúcar refinado na bolsa de refinados de Londres, o que habilita a produção local para negociações em vários mercados externos.

Além de ter impacto sobre a agilidade de embarque do produto e redução de custos para as operações canavieiras locais, o novo terminal também pode contribuir indiretamente na redução do tráfego de caminhões no Recife. Isso porque, parte dos veículos que saíam da Mata Sul, transportando açúcar para o Porto do Recife, poderão fazer o desembarque já no Porto de Suape. Também haverá uma melhoria na logística de caminhões no próprio porto, pois os veículos serão direcionados diretamente ao armazém do terminal, evitando engarrafamentos.

Com o novo terminal, a recepção com eficiência permitiu reduzir de 80 caminhões por dia para 16 caminhões. Caso a produção da Mata Norte seja direcionada ao Porto de Suape, 80 caminhões deixariam de passar por Recife, contribuindo para aliviar o trânsito da Cidade.

 

Veja também

Desemprego de trabalhador formal preocupa economistas
Economia

Desemprego de trabalhador formal preocupa economistas

Mega-Sena pode pagar neste sábado (31) prêmio de R$ 52 milhões
Loteria

Mega-Sena pode pagar neste sábado (31) prêmio de R$ 52 milhões