Tim instala primeiro laboratório 5G no Nordeste

Espaço busca fomentar os estudos para a instalação da tecnologia no Brasil. Ele foi implantado em Campina Grande, na Paraíba

Tim 5G Living Lab poderá trazer benefícios para os setores de segurança, transporte, energia, automotivo, saúde, indústria, mídia, entretenimento e agricultura Tim 5G Living Lab poderá trazer benefícios para os setores de segurança, transporte, energia, automotivo, saúde, indústria, mídia, entretenimento e agricultura  - Foto: Divulgação/Tim

A Tim está lançando o primeiro laboratório 5G do Nordeste. O Tim 5G Living Lab fica instalado em Campina Grande e tem como objetivo fomentar os estudos para a instalação da tecnologia 5G no Brasil. Para a instalação do laboratório, a empresa desenvolveu parceria com o Virtus (Núcleo de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em Tecnologia da Informação, Comunicação e Automação) da Universidade Federal de Campina Grande e a Nokia.

De acordo com o head de inovação e negócios da Tim Brasil, Janilson Bezerra, esse passo estimula o estudo da tecnologia para ser utilizada da melhor forma, como além da conexão nos smartphones. “Você consegue interagir de uma maneira muito melhor em uma tecnologia que tem a segurança como um princípio. Estamos em caráter experimental e percebemos o poder que ela tem para a nossa indústria e outros setores. Esse laboratório pode beneficiar e promover um entendimento de como ele vai atuar. O 5G vai além da banda larga móvel e vai permitir conectar tudo e todos, indústrias autônomas, a economia mais digital, carros autônomos e mudando a infraestrutura das cidades. Tudo isso com a tecnologia mais próxima”, disse.

Leia também:
Samsung lança primeiro smartphone 5G do mundo
Recife e Olinda na lista da internet 5G
Coreia do Sul, 1ª no mundo a propor cobertura 5G nacional


Com o 5G é possível conexão móvel, 20 GB/s, baixa latência, conectar mais de um milhão de terminais por quilômetros quadrados. A internet das coisas acontecerá em larga escala com essa solução. De acordo com a TIM, a tecnologia ajudará no desenvolvimento do país e destaca que é possível trazer benefícios para os setores da segurança, transporte, energia, automotivo, saúde, indústria, mídia e entretenimento, e agricultura.

Na Universidade foi montado também um espaço para apresentar algumas soluções que podem ser utilizadas a partir da tecnologia 5G. Entre elas, está a utilização de uma retroescavadeira por um tablet, que foi apresentada pela CASE, uma das empresas da CNH Industrial; uso de drones para gerar imagens com alta resolução e em tempo real; e como a tecnologia permite ampliar o acesso fixo sem fio, ampliando a cobertura da internet por meio da rede móvel.

Segundo o presidente do Conselho Deliberativo do Virtus/UFCG, Danilo Santos, com a instalação de um laboratório que utiliza o 5G, produtos inovadores começam a ser estudados. “Esse laboratório é um passo e agora não vamos ter que esperar o 5G estar comercialmente no Brasil para a comunidade acadêmica começar a pesquisar. Agora vamos desenvolver as soluções antes, se preparar e isso é um grande benéfico e ganho. Vamos ter que sair de soluções focadas no celular e buscar algo que solucione o dia a dia dando opções de serviço”, aponta.

Esse é o quarto projeto de parceria que a Tim desenvolveu para a ativação de rede experimental da tecnologia 5G.

Veja também

Bolívia propõe perdão da dívida externa diante da crise
Coronavírus

Bolívia propõe perdão da dívida externa diante da crise

Mobilidade urbana: maioria defende incentivo ao transporte coletivo
Transporte

Mobilidade urbana: maioria defende incentivo ao transporte coletivo