Toro se comporta bem na estrada e na cidade

Versão Volcano 2.0 automática de 9 marchas traz picape mais disposta, além do conforto

Filme "Para sempre"Filme "Para sempre" - Foto: Divulgação

A mais equipada da família, Toro Volcano 2.0 Turbodiesel com câmbio automático de nove marchas é, com certeza, a cereja no bolo da Sport Utility Pick-up (SUP) da Fiat. O veículo, que já era conhecida por ter boa mobilidade dentro da cidade mesmo não sendo um carro pequeno, ganha ares de picape média com a força e o barulho de seu motor alimentado por diesel. Dessa forma, a versão topo de linha reúne as característidas pensadas para o modelo, que, como já falamos em outras ocasiões, se movimenta bem nas vias urbanas e, com o motor mais disposto, consegue desenvolver na estrada.

Um passeio para João Pessoa, 120 quilômetros distante do Recife, a Toro se comportou bem no trânsito apertado e lento da saída da Capital Pernambucana, nos buracos de parte da BR-101 ao norte de Pernambuco e no tapete de asfalto que calça a rodovia até a chegada à cidade paraibana. Apesar de ainda ter dificuldades na arrancada, o carro desempenhou bem depois que pegou o embalo, mas suas nove marchas alongadas só são trocadas quando o conta-giro alcança a marca de 2.500 rotações por minuto (rpm), o que pode comprometer o consumo. Mesmo assim, a picape se mostrou comedida ao se alimentar, com mais de nove quilômetros por litro dentro da cidade e mais de 12 na estrada.

Dentro do cockpit, o conforto é inegável. A posição alta do banco dá a visão necessária para guiar, e a direção elétrica tira todo o peso da picape de 1.672 kg, o que é muito útil na hora de manobrar em ruas apertadas. O ar-condicionado independente entre motorista e carona também confere certa tranquilidade numa viagem. Na parte de trás, o espaço não é dos maiores, mas acomoda bem dois adultos e um bebê com todo o seu aparato de segurança. A estabilidade garantida pela suspensão multilink não afetou o sono da criança durante a viagem. Ela só acordou depois que o carro parou.

Entre os diferenciais em relação às outras versões, a Volcano tem a possibilidade de ter o motor acionado antes mesmo de os usuários entrarem no veículo. Isso permite que o ar-condicionado seja acionado à distância, para que o ambiente seja climatizado, evitando o clima abafado encontrado facilmente em carros expostos ao Sol no Recife. Basta o motorista apertar duas vezes o botão de acionamento do motor que está na chave eletrônica. O carro tem todos os equipamentos ligados, como o som, por exemplo. No entanto, a marcha fica travada e só pode ser mudada quando o motorista apertar o botão convencional de acionamento do veículo, como se fosse ligá-lo novamente.

No fim das contas, esta versão, que custa a partir de R$ 119 mil, entrega um touro valente, mas que proporciona conforto para quem está “montado”. Com esses atributos, a Toro ocupou o segundo lugar entre os veículos comerciais leves mais vendidos no mês de agosto, segundo a Fenabrave, com 4.291 unidades. No acumulado de janeiro a agosto, a picape da Fiat é a terceira mais vendida, com 24.347, atrás das picapes pequenas Strada (primeiro lugar com 40.845) e Saveiro (segunda mais vendida com 27.043). A diferença é que a Toro não participou das estatísticas em janeiro e fevereiro, mês que foi lançada.

Veja também

BDRs poderão ser negociadas por pequeno investidor a partir desta quinta
Economia

BDRs poderão ser negociadas por pequeno investidor a partir desta quinta

'Não acredite em ganho rápido', diz especialista no mercado financeiro
Folha Finanças

'Não acredite em ganho rápido', diz especialista no mercado financeiro