mundo

Transição verde pode atrair mais investimento para o Chile, diz FMI

Fundo destaca que o país precisa atrair maior investimento internacional

Edifício da sede do Fundo Monetário Internacional (FMI), em WashingtonEdifício da sede do Fundo Monetário Internacional (FMI), em Washington - Foto: Mandel Ngan / AFP

O Chile pode se beneficiar da transição verde global, afirma o Fundo Monetário Internacional (FMI), ao avaliar que, com o aumento da demanda por lítio, o país tende a atrair maior investimento, visto que é o segundo maior fornecedor da commodity no mundo.

"Para o Chile, o lítio já se tornou uma importante fonte de exportações e receitas fiscais nos últimos anos", afirma a instituição, e destaca que o país está investindo para ampliar sua produção por meio de parcerias público-privadas.

Porém, o fundo destaca que o Chile precisa atrair maior investimento internacional, visto que tem lidado com queda no crescimento econômico real e redução na produtividade.

Paralelo a este protagonismo na transição verde, o Chile também é potência na produção de energia renovável, afirma o FMI. Segundo projeção da instituição, o Chile pode trocar completamente o carvão por energias renováveis até 2040, e isso impulsionaria a atividade econômica em ao menos 1% no longo prazo. Além disso, a eletricidade gerada a partir da energia solar e eólica já aumentou de 1% para 23% do fornecimento total entre 2010 e 2022.

Veja também

Dell apresenta novos notebooks equipados com inteligência artificial; confira os modelos
TECNOLOGIA

Dell apresenta novos notebooks equipados com inteligência artificial; confira os modelos

IBGE quer fazer pesquisa sobre impactos das enchentes no Rio Grande do Sul
AVALIAÇÃO

IBGE quer fazer pesquisa sobre impactos das enchentes no Rio Grande do Sul

Newsletter