Trump diz que OPEP+ estuda cortar produção de petróleo em 20 milhões de barris por dia

Os preços do petróleo caíram devido à queda da atividade econômica global no contexto da pandemia de coronavírus, bem como à guerra de preços entre a Arábia Saudita e a Rússia

Donald TrumpDonald Trump - Foto: Drew Angerer / Getty Images North America / A

A OPEP e seus aliados estão considerando cortar a produção de petróleo em 20 milhões de barris por dia, segundo um acordo para estimular os preços, afirmou nesta segunda-feira (13) Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, país que não integra o grupo.

"Tendo participado das negociações, para dizer de forma moderada, o número que a OPEP+ está considerando cortar é de 20 milhões de barris por dia, não os 10 milhões que geralmente estão sendo relatados", escreveu Trump no Twitter.

Leia também:
Produtores de petróleo fecham acordo para corte na produção
Coronavírus já chegou a duas plataformas de petróleo
Trump diz que quando reabrir economia é decisão mais importante de sua vida

"Obrigado a todos que trabalharam comigo para recuperar essa grande indústria, principalmente a Rússia e a Arábia Saudita", acrescentou. Os preços do petróleo caíram devido à queda da atividade econômica global no contexto da pandemia de coronavírus, bem como à guerra de preços entre a Arábia Saudita e a Rússia.

Os principais produtores estão trabalhando em um pacto há dias, e um acordo foi anunciado na sexta-feira, quando Trump disse que ajudaria o México, que até então estava relutante em cortar a produção conforme solicitado.

Os preços do petróleo subiram nesta segunda-feira na Ásia, mas voltaram a cair com o fechamento dos mercados, pois os investidores temiam que o pacto não cortasse a produção o suficiente para sustentar os preços e compensar a demanda menor.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

Veja também

Brasil perde chance de combater sonegação via paraísos fiscais, diz secretária da OCDE
SONEGAÇÃO

Brasil perde chance de combater sonegação via paraísos fiscais, diz secretária da OCDE

Consumidor pode pagar mais R$ 3,6 bi na conta de energia para evitar apagão
CONTA DE LUZ

Consumidor pode pagar mais R$ 3,6 bi na conta de energia para evitar apagão