Twitter rotulará conteúdos enganosos sobre Covid-19

A iniciativa vem após ações anteriores do Twitter para remover conteúdo que representa uma ameaça específica à saúde ou segurança

[1250] Twitter[1250] Twitter - Foto: Divulgação

O Twitter informou nesta segunda-feira que começou a identificar argumentos "enganosos" e "contestados" sobre a pandemia de coronavírus, em um esforço intensificado para rotular conteúdo potencialmente perigoso.

A decisão do Twitter se insere na tentativa das redes sociais de enfrentar uma onda de informações erradas e argumentos não verificados sobre o surto da doença.

Leia também:
OMS se diz preocupada com 'séria cegueira' de países que não adotam restrições contra coronavírus
Twitter apaga, pela 1ª vez, postagens feitas pelo presidente 

"Servir ao debate pública continua sendo nossa missão abrangente, e continuaremos trabalhando para criar ferramentas e oferecer contexto para que as pessoas possam encontrar informações credíveis e autênticas no Twitter", disse uma publicação no blog do chefe de integridade do site no Twitter, Yoel Roth, e do diretor de políticas públicas Nick Pickles.

A iniciativa vem após ações anteriores do Twitter para remover conteúdo que representa uma ameaça específica à saúde ou segurança.

O Twitter afirmou que, sob o novo esforço, "etiquetas de advertência" serão adicionadas para declarações ou afirmações enganosas que forem confirmadas como falsas ou imprecisas pelas autoridades de saúde pública, além de outrps conteúdos com a precisão ou a credibilidade contestadas.

"Nossas equipes estão usando e aprimorando sistemas internos para monitorar proativamente o conteúdo relacionado ao COVID-19", disseram Roth e Pickles.

"Esses sistemas ajudam a garantir que não estamos ampliando os tuítes com esses avisos ou etiquetas e detectando o conteúdo de alta visibilidade rapidamente".

Eles disseram que o Twitter confiaria em "parceiros confiáveis" para identificar conteúdo questionável que pode resultar em danos.

"Aprenderemos muito ao usar esses novos rótulos e estamos abertos a ajustes à medida que exploramos os diferentes tipos de informações enganosas", afirmaram.

O Twitter já havia bloqueado ou removido conteúdo promovendo teorias de conspiração sobre o surto de COVID-19, incluindo falsas alegações que vinculam a doença à rede wi-fi de 5G.

Em março, o Twitter ampliou sua orientação política para abordar conteúdo que contraria a orientação de saúde pública, comprometendo-se a remover qualquer coisa com "um apelo claro à ação que possa representar diretamente um risco à saúde ou ao bem-estar das pessoas", incluindo alegações de curas falsas do vírus. 

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

Veja também

Pagamento do auxílio emergencial injeta menos recursos para o comércio varejista em 2021
Comércio

Pagamento do auxílio emergencial injeta menos recursos para o comércio varejista em 2021

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em maio
CALENDÁRIO

Caixa paga auxílio emergencial a nascidos em maio