GUERRA NA UCRÂNIA

UE continua negociações difíceis sobre embargo do petróleo russo

Os embaixadores dos 27 países membros reuniram-se neste domingo (8) sem chegar a um acordo sobre a sexta série de sanções contra Moscou

Campo petrolíferoCampo petrolífero - Foto: Pixabay

Os países da União Europeia (UE) vão continuar "no início da semana" as difíceis negociações para superar os obstáculos que travam o projeto de embargo europeu ao petróleo russo, informaram fontes diplomáticas. 

Os embaixadores dos 27 países membros reuniram-se neste domingo (8) sem chegar a um acordo sobre a sexta série de sanções contra Moscou, apresentada na quarta-feira pela Comissão Europeia. 

"Os contatos em todos os níveis continuarão no início da semana com o objetivo de chegar a um acordo completo sobre este sexto pacote" de sanções o mais rápido possível, disse um diplomata europeu.

O Conselho Europeu "está unido pela necessidade de adotar" estas medidas. "Grande progresso foi feito para a maioria" delas, acrescentou. 

A proposta da Comissão Europeia prevê um embargo ao petróleo russo até o final do ano, mas a medida causa desconfiança em alguns países. 
 

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, cujo país é fortemente dependente da energia russa, alertou na sexta-feira que a proposta de Bruxelas mina a "unidade europeia". Para adotar as sanções, é necessária a unanimidade dos 27 membros. 

"Não há bloqueio político, mas é preciso garantir fontes alternativas de abastecimento aos países do interior que dependem do petróleo russo por oleoduto. E não é uma coisa fácil", assegurou à AFP um diplomata europeu. 

"Trata-se de novas infraestruturas e mudanças tecnológicas, que envolvem não só financiamento europeu, mas também acordos entre vários Estados-membros. 

"Estamos fazendo progressos, mas leva tempo", acrescentou. O trabalho continua "para responder às preocupações de segurança do abastecimento de alguns países", reiterou outro diplomata.

Veja também

Quem paga a conta? Apagão global coloca ciberseguros à prova
TECNOLOGIA

Quem paga a conta? Apagão global coloca ciberseguros à prova

"Pais digitais" se espalham pela web e geram polêmica: fenômeno ameaça família tradicional?
internet

"Pais digitais" se espalham pela web e geram polêmica: fenômeno ameaça família tradicional?

Newsletter