Um sedã cheio de estilo

A versão GT Line do Renault Fluence agrada no preço, R$ 79.990, e, mais, no conforto da dirigibilidade

Acabamento interno  tem ares de luxo. Por fora, o carro chama atençãoAcabamento interno tem ares de luxo. Por fora, o carro chama atenção - Foto: Divulgação

 

Se você está pensando em comprar um veículo sedã com característica esportiva aliando o conforto à tecnologia e sofisticação, saiba que o Renault Fluence GT Line pode ser uma boa opção para trocar de carro.
Na mesma linha do segmento, há vários modelos no mercado atualmente, mas o custo-benefício do Fluence, com o preço de entrada sugerido de R$ 79.990 é bem atrativo por ser um carro de grande porte.
Nos dez dias do test-drive realizado pela reportagem da Folha de Pernambuco, o carro chamou muita atenção por onde passava. Apesar da cor branca (predominante nas ruas do Grande Recife), era difícil não notar aquela viradinha no pescoço das pessoas para observar cada detalhe do Renault Fluence GT Line.
Do lado de fora, o que chama a atenção são, principalmente, suas rodas esportivas de aro 17 polegadas de diâmetro com cinco raios e desenho exclusivo, as saias laterais e o teto solar. Por dentro, além do conforto proporcionado pelos bancos em couro largos e confortáveis, os pedais em alumínio, descansa braço central e acabamento com linhas vermelhas dão o charme do sedã.
O consumo de 7 km/l na gasolina (como testamos o veículo) não chega a ser ruim. Só que a potência do motor 2.0 16V Hi-Flex é convidativo para dar aquela “pisadinha”, sempre obedecendo a velocidade máxima das vias, claro. O Fluence GT Line vai de 0 a 100 km/h em 9,9s no etanol, enquanto que na gasolina atinge em 10,1s. O motor desenvolve 143cv no etanol e 140cv na gasolina a 6.000 rpm. O torque máximo é de 20,3 kgfm (etanol) e 19,9 kgfm (gasolina) a 3.750 rpm. Segundo a Renault, é um dos maiores do segmento.
Outro ponto positivo do Renault Fluence GT Line é a suavidade na troca das seis marchas do câmbio CVT. Não há aquele “solavanco” presentes em alguns concorrentes.
A chave-cartão “hands free”, que dá praticidade ao motorista na hora de abrir/fechar e ligar/desligar o carro, é um “plus”. Continuando na parte tecnológica, o ar-condicionado dual zone com saída para o banco traseiro é excelente, principalmente para quem tem criança andando atrás nas cadeirinhas. A tela multitoque de 7 polegadas permite, também, mais segurança na hora de dar aquela “rezinha” sem arranhar o “possante” com a câmera de ré. Afinal, o Renaul Fluence GT Line tem que ser conservado.

 

Veja também

Lucro do Bradesco tem terceira queda consecutiva e vai a R$ 5 bilhões
economia

Lucro do Bradesco tem terceira queda consecutiva e vai a R$ 5 bilhões

Ninguém acerta as seis dezenas, e Mega-Sena vai a R$ 52 milhões
Loterias

Ninguém acerta as seis dezenas, e Mega-Sena vai a R$ 52 milhões