Economia

União pede R$ 1,2 bilhão para defesa animal

Recursos internacionais deverão ser repassados em três parcelas anuais de R$ 400 milhões

O documento é assinado pelo líder do partido, deputado Tadeu Alencar, e pelos deputados Elias Vaz e Denis BezerraO documento é assinado pelo líder do partido, deputado Tadeu Alencar, e pelos deputados Elias Vaz e Denis Bezerra - Foto: Chico Ferreira

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e o Ministério do Planejamento começaram a negociar pedido de linha de crédito de R$ 1,2 bilhão, junto ao Banco Mundial (Bird) e ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os recursos serão destinados à implementação do Plano de Defesa Agropecuária.

Segundo o secretário de Defesa Agropecuária, Luis Rangel, os recursos deverão ser repassados em três parcelas anuais de R$ 400 milhões. É a primeira vez que o Mapa busca recursos internacionais para realizar projetos de estruturação da defesa agropecuária.O dinheiro será destinado ao fortalecimento dos laboratórios oficiais; reforço dos sistemas de defesa agropecuária; projetos de controle das moscas das frutas; gestão das áreas de fronteira; programas de controle da aftosa, da peste suína clássica e da tuberculose e brucelose bovinas.

Também será direcionado para a melhoria do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) e a revisão das normas da defesa agropecuária. Conforme Rangel “esse é o momento de novos investimentos na defesa, para que o Mapa faça frente aos desafios dos próximos dez anos, entre eles o de ocupar 10% do mercado agrícola mundial”.

Veja também

OAB Pernambuco lança Banco de Talentos com vagas de emprego já disponíveis
Concursos e Empregos

OAB Pernambuco lança Banco de Talentos com vagas de emprego já disponíveis

Caminhoneiros começam a receber benefício emergencial nesta terça (9)
Auxílio

Caminhoneiros começam a receber benefício emergencial nesta terça (9)