União pede R$ 1,2 bilhão para defesa animal

Recursos internacionais deverão ser repassados em três parcelas anuais de R$ 400 milhões

O documento é assinado pelo líder do partido, deputado Tadeu Alencar, e pelos deputados Elias Vaz e Denis BezerraO documento é assinado pelo líder do partido, deputado Tadeu Alencar, e pelos deputados Elias Vaz e Denis Bezerra - Foto: Chico Ferreira

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e o Ministério do Planejamento começaram a negociar pedido de linha de crédito de R$ 1,2 bilhão, junto ao Banco Mundial (Bird) e ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Os recursos serão destinados à implementação do Plano de Defesa Agropecuária.

Segundo o secretário de Defesa Agropecuária, Luis Rangel, os recursos deverão ser repassados em três parcelas anuais de R$ 400 milhões. É a primeira vez que o Mapa busca recursos internacionais para realizar projetos de estruturação da defesa agropecuária.O dinheiro será destinado ao fortalecimento dos laboratórios oficiais; reforço dos sistemas de defesa agropecuária; projetos de controle das moscas das frutas; gestão das áreas de fronteira; programas de controle da aftosa, da peste suína clássica e da tuberculose e brucelose bovinas.

Também será direcionado para a melhoria do Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) e a revisão das normas da defesa agropecuária. Conforme Rangel “esse é o momento de novos investimentos na defesa, para que o Mapa faça frente aos desafios dos próximos dez anos, entre eles o de ocupar 10% do mercado agrícola mundial”.

Veja também

Prazo para contestar auxílio emergencial negado no dia 10 acaba nesta quinta (22)
Auxílio Emergencial

Prazo para contestar auxílio emergencial negado no dia 10 acaba nesta quinta (22)

BC aprova obrigatoriedade dos bancos ofertarem Pix por agendamento
Economia

BC aprova obrigatoriedade dos bancos ofertarem Pix por agendamento