Vendas em São Paulo começam este mês

“Está em estudo viabilizar esse projeto para outras praças do Brasil”

A Casa do Medo - Incidente em GhostlandA Casa do Medo - Incidente em Ghostland - Foto: YouTube/Reprodução

Até o final deste mês, cerca de 60 empresas do polo de confecção de Pernambuco começam a ter seus produtos comercializados em São Paulo, através do Centro Avançado da Moda Pernambucana (Camp). A iniciativa inédita começa a operar em uma loja localizada no meio da Feira da Madrugada, no Braz. “Hoje temos na região uma ociosidade em torno de 30% da capacidade de produção. Com o Camp, essa ociosidade será totalmente ocupada”, revela o presidente do NTCPE, Fred Maia.
Para Thiago Norões, esse novo modelo de negócios já se mostra um sucesso desde a sua concepção. “Não temos dúvidas sobre a aceitação dos produtos pernambucanos no mercado paulista. A capacidade de produção e a alta qualidade local são elementos essenciais para um excelente resultado”, comenta o secretário.
Segundo ele, a depender do resultado final do projeto-piloto do Camp, que deve durar inicialmente quatro meses, a meta da Sdec e do NCTPE é expandir esse modelo. “Está em estudo viabilizar esse projeto para outras praças do Brasil”, adianta.

Além desse incentivo à capacidade de produção do polo de confecção de Pernambuco, está em análise pela Secretaria da Fazenda do Estado um diferencial fiscal específico. “Estamos nos reunindo sistematicamente com membros do Sefaz-PE para conseguir determinar uma alíquota fiscal diferenciada, que não retire a competitividade de mercado dos empreendedores locais e estimule, assim, o crescimento das empresas que ainda optam pela informalidade por conta dos altos custos fiscais da formalização”, explica Fredi Maia.

Ele ressalta que apesar da pauta não ter um prazo definido para começar a vale, dentro em breve haverá alguma definição.

Veja também

Faturamento do setor de turismo no Brasil tem redução de 33,6% em 2020
turismo

Faturamento do setor de turismo no Brasil tem redução de 33,6% em 2020

HospitalMed anuncia edição 100% digital
Medicina

HospitalMed anuncia edição 100% digital