Wall Street fecha em queda um ano positivo

"Os principais índices caíram devido aos fracos volumes das operações no último dia do ano", afirmaram, em nota, analistas do banco Wells Fargo

Responsável pela transformação da Comuna 13, uma das comunidades mais violentas de Medellín no passado, Carlos Mario Rodriguez Responsável pela transformação da Comuna 13, uma das comunidades mais violentas de Medellín no passado, Carlos Mario Rodriguez  - Foto: Divulgação

Wall Street fechou nesta sexta-feira (30) com a queda de suas ações um ano de 2016 positivo em um dia de poucas operações.

O índice industrial Dow Jones perdeu 0,29%, a 19.762,60 pontos, o Nasdaq, de valores tecnológicos, recuou 0,90% a 5.383,12 e o S&P 500 perdeu 0,46% a 2.238,83.

"Os principais índices caíram devido aos fracos volumes das operações no último dia do ano", afirmaram, em nota, analistas do banco Wells Fargo.

Como a maioria dos ativos se fortaleceram durante o ano, a bolsa de Nova York teve um dia de realização de lucros, segundo analistas.

Em 2016, o Dow Jones subiu 13,42%, o Nasdaq teve alta de 7,50% e o S&P 500 subiu 9,54%.

Para o Dow Jones foi sua maior alta desde 2013 após uma baixa em 2015.

O mercado tomou um impulso de alta depois de 8 de novembro, quando o republicano Donald Trump foi eleito à presidência dos Estados Unidos com a promessa de cortar impostos às empresas e aumentar os gastos do governo para dar mais força ao crescimento da maior economia mundial.

O mercado de obrigações subiu levemente nesta sexta-feira. Por volta das 20H40 GMT (18h40 de Brasília), o rendimento dos bônus do Tesouro com dez anos de prazo caiu 2,445% contra 2,473% de quinta-feira e o dos bônus a 30 anos era de 3,067% contra 3,077% da sessão anterior.

Veja também

Pagamento de indenizações do DPVAT passa a ser feito pela CEF
Seguro

Pagamento de indenizações do DPVAT passa a ser feito pela CEF

É cedo para dizer se haverá depreciação de carros da Ford após fechamento de fábricas
Ford

É cedo para dizer se haverá depreciação de carros da Ford após fechamento de fábricas