Bora Pernambucar

Conheça Petrolândia: município de histórias submersas

Igreja Submersa do Sagrado Coração de JesusIgreja Submersa do Sagrado Coração de Jesus - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

A pandemia de Covid-19 tem exigido uma mudança completa no modo de planejar uma viagem. Todos os cuidados -a exemplo do uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social- devem ser seguidos em qualquer que seja o destino escolhido. Não é tempo de se descuidar das regras sanitárias, uma vez que são fundamentais no combate ao novo coronavírus. Estamos em uma fase de restrições de viagens internacionais  e os destinos do Bora Pernambucar são opções excelentes para conhecer novos lugares, seguindo os protocolos de segurança. Então, que tal descobrir Pernambuco? Aproveite!

 

Quando a velha Petrolândia foi inundada pelas águas da barragem de Itaparica – Usina Hidrelétrica Luiz Gonzaga, na década de 1980, a população foi transferida para as margens da BR-316, distante mais de 400 km do Recife, levando as lembranças da antiga cidade e dando surgimento a novas paisagens surpreendentes para quem visita o local. Totalmente planejado, o município se reergueu, sem deixar de lado a história que começou com o primeiro povoamento no século 18.

A partir do novo cenário, algumas atividades econômicas foram desenvolvidas, como a piscicultura em tanques e a fruticultura irrigada. O turismo também vem crescendo, atraindo os olhares de quem aprecia a paisagem natural na sua forma mais bruta e acessível, além de inúmeras atividades de lazer  


Ilha de Rarrá
No meio do rio, entre Petrolândia e Glória, na Bahia, está uma ilha que mais parece miragem no Sertão. Água tranquila e dunas de areia clarinha formam a paisagem que é convite irrecusável a momentos de descanso. Nos fins de semana, o agito é maior. Nos demais dias, há um clima de ilha deserta, porém estruturada, com um restaurante recebendo os visitantes que chegam de catamarã agendados para almoço regional. Tem rede e balanço à beira do Velho Chico, além de mesas e bancos de madeira, típicos de uma praia litorânea.

 

Ilha de RarráIlha de Rarrá (Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco)

Igreja Sagrado Coração de Jesus
Quem nunca viu a famosa igreja parcialmente submersa nas águas de Petrolândia, fica surpreso com o encanto dessa descoberta. Só no meio do Lago de Itaparica, onde silêncio e história acompanham o turista, é possível ver o topo da estrutura, onde casamentos, missas e batizados eram feitos com frequência. Boa parte agora está a quase 10 metros de profundidade. O que ficou à mostra, com tijolo e cimento aparente, pede contemplação e viagem no tempo.  

Serviço:
Os barqueiros Mazinho, Edison e Edivan fazem o passeio de catamarã em direção à Igreja Sagrado Coração de Jesus e Ilha de Rarrá. Nos dias da semana, há saídas apenas com agendamento. Nos fins de semana e feriado prolongado, a travessia é constante. Informações: (87) 99194-1759. Passeio pago

Mirante do Padre
O antigo mirante de Petrolândia, agora é trilha para o turismo de aventura. Distante 18 km do centro, tem parte com acesso plano e outra com subida de até 30 minutos. O visual compensa. De lá, é possível ver a parte mais funda do Lago de Itaparica, com 170m cobrindo a velha cidade, onde existia a parte urbana e a rural com pequenas cachoeiras.
Onde: comunidade de Brejinho de Fora

Serrote do PadreMirante do Padre (Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco)

 

ARTESANATO

Não é só na gastronomia que a tilápia aparece aos montes na cidade. O couro do peixe criado em cativeiro serve para fazer o artesanato que abastece o mercado local e nacional. É fácil achar lugares que comercializem sandálias, bolsas, diademas, chaveiros e colores à base do resíduo do pescado. No Café com Arte, esses produtos são feitos manualmente por 22 artesãs da cidade. Elas usam pigmentos coloridos para destacar a peça que, certamente, é a melhor lembrança da viagem. Onde: rua São Francisco – Q, CS, Petrolândia. Informações: (87) 99950-1367

NÃO DEIXE DE IR

Orla
Calçadão com quatro restaurantes prontos para receber o turista que passeia de olho na vista para o Lago de Itaparica. Escolha um deles e peça os peixes tilápia ou piau, servidos com macaxeira frita e outros acompanhamentos regionais. A depender da temporada, os restaurantes também oferecem a buchada de tilápia, feita com o próprio couro do pescado envolvendo a carne branquinha.

Orla de PetrolândiaEscreva a legenda aqui

 

Mirante da Serrota
O ponto mais alto da zona urbana é também um dos mais acessíveis da região. Fácil de chegar ao topo de carro, ganha-se com a vista para as águas que margeiam Petrolândia, além de estar perto de uma grande estátua de São Francisco de Assis, padroeiro da cidade. Serviço de guia de turismo. Juliano Vans - (87) 99624-4561

Veja também

Fé, história e belas paisagens naturais no município de Cabrobó
Bora Pernambucar

Fé, história e belas paisagens naturais no município de Cabrobó

Caruaru, a Princesinha do Agreste e a Capital do Forró
Bora Pernambucar

Caruaru, a Princesinha do Agreste e a Capital do Forró