Ensino Médio

Novo Ensino Médio: impacto do modelo nas salas de aula

O novo sistema traz consigo uma maior carga horária e uma metodologia voltada para o desenvolvimento profissional

A implementação ocorrerá de forma gradual até o ano de até o ano de 2024.A implementação ocorrerá de forma gradual até o ano de até o ano de 2024. - Foto: Paullo Allmeida / Folha de Pernambuco

Novidade para muitos estudantes no ano de 2022, o novo Ensino Médio começou oficialmente a ser implementado para os estudantes do primeiro ano nas redes de ensino públicas e privadas em território nacional. O modelo foi aprovado em 2017, com o objetivo de evitar evasões e perda de aprendizado no ensino. 

Entre as principais mudanças, está o aumento na carga horária anual que subirá para 3000 horas, cerca de 7h diárias, até o ano de 2024. Além disso as disciplinas serão dividas em quatro principais áreas do conhecimento: Ciências da Natureza e suas Tecnologias; Ciências Humanas e Sociais Aplicadas; Linguagens e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias. Essas áreas corresponderão a 60% da carga horária

Cada estudante no início da sua jornada nos últimos três anos do ensino básico terá que escolher seu Itinerário Formativo, um conjunto disciplinas elaboradas pela instituição de ensino, que englobe seu projeto de vida. Essas disciplinas representam 40% da carga horária. As matérias de matemática e língua portuguesa são obrigatórias em todos os três anos de Ensino Médio. 

Ana Selva, secretária executiva de desenvolvimento da educação da Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco, enaltece a transição nas instituições públicas. “As escolas estão caminhando bem, fizeram no ano passado as escolhas das trilhas. O início das trilhas em 22 foi muito tranquilo, porque eletivas e projetos de vida já faziam parte da matriz curricular, então tivemos apenas matérias novas nos primeiros anos”, comentou. 

No ensino particular, parte das escolas também já adotavam um sistema similar às mudanças do novo Ensino Médio, facilitando a adaptação. “No primeiro ano, ajustes tiveram que ser feitos de acordo com as áreas de interesse, mas na verdade o colégio já havia se antecipado, não deixou para fazer mudanças quando o governo determinou. Tudo está fluindo de maneira bem positiva”, declarou Rosalba Nascimento, coordenadora de Ensino Médio no Colégio Santa Maria.