Folha Imóveis 2022

Novos empreendimentos com diferenciais inovadores

Lançamentos da Vale do Ave para este ano utilizam tecnologias construtivas que tornam os edifícios ainda mais sofisticados e confortáveis

Interior de empreendimento da Vale do AveInterior de empreendimento da Vale do Ave - Foto: Divulgação

O mercado imobiliário do Recife está cada vez mais consolidado no segmento de imóveis de alto padrão. Como grande foco dos empreendimentos, Boa Viagem virou alvo para que construtoras ergam edifícios repletos de tecnologia e recursos que oferecem conforto em um produto de qualidade para o cliente.

Uma das construtoras é a Vale do Ave. A empresa aposta para este ano no lançamento de novos empreendimentos, sendo os principais destaques o Edifício Zeferino Ferreira da Costa, que segue a mesma linha do Edifício Avenida, já lançado pela construtora. Pelo planejamento, a marca vai continuar ofertando ao mercado novos produtos aos consumidores.

Para os produtos, a Vale do Ave preza por referências em inovação e uso de tecnologias, que possibilitam oferecer ao cliente diferenciais como um pé direito alto dentro do imóvel e uma fachada permitindo uma maior ventilação em todo o empreendimento

Segundo o diretor técnico da Vale do Ave, Zeferino Costa, os recursos vão permitir que o ano de 2022 tenha um bom desempenho. “Essa tecnologia construtiva e os novos processos dão sofisticação e vamos replicar nas próximas obras, tanto no comercial, quanto no residencial. Cada vez mais estamos em busca de tecnologias e sistemas de ponta, dentro da vanguarda da construção civil no Brasil. Agora conseguimos fazer no nosso Estado o que já vem sendo feito em São Paulo”, disse.

Zeferino Carvalho, diretor técnico da Vale do Ave, destaca o foco nas especialidades da construção que trazem processos inovadores Zeferino Costa, diretor técnico da Vale do Ave, destaca o foco nas especialidades da construção que trazem processos inovadores | Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco 

De acordo com ele, uma das ferramentas de base tecnológica utilizadas nos empreendimentos são esquadrilhas importadas da empresa alemã Shuco, permitindo uma maior qualidade dos edifícios entregues. “Sempre buscamos melhorias e o investimento na tecnologia é um fator que permite isso. Estamos usando uma esquadrilha com tecnologia da Shuco em uma obra que será lançada este ano. Isso dá um diferencial muito grande de qualidade, assim como sistemas novos de fachadas, alvenaria toda sinalizada, entre outros”, afirmou o diretor da Vale do Ave.

Aliada ao uso da tecnologia para alto padrão, a Vale do Ave conta ainda com especialização em cada serviço dentro da obra, buscando fortalecer a cadeia da construção civil. “Hoje focamos também na especialização, fazíamos muita coisa e não éramos especialistas no recurso. Hoje acabamos subcontratando os serviços, mas com especialistas, o que dá qualidade maior. No resto do mundo é assim, e feito por montagem, fazendo determinadas coisas para construir o empreendimento. Reboco projetado, contrapiso bombeado, alvenaria já sinalizada, tijolos personalizados sem perda e sem resíduo”, contou Zeferino. 

A tecnologia utilizada pela Vale do Ave também permite que o edifício tenha ganhos sustentáveis. “Todos os processos são pensados na construção limpa, que evita trânsito de materiais durante a obra com carro de mão, entre outras coisas. Utilizamos um material de fachada de alto formato, que oferece ventilação, provocando um efeito chaminé, pioneiro no Nordeste. O ar entra, circula e sai em cima, garantindo grande eficiência térmica. Aliado à esquadria que utilizamos, de uma empresa alemã, que é de alta performance, garante um desempenho térmico e acústico muito bom”, declarou o diretor.

Lançamento comercial e inovador 
O ano de 2022 também vai marcar o lançamento do empresarial João Carvalho, na Zona Sul do Recife. O empreendimento é considerado de médio porte, mas chega ao mercado recifense como um produto inovador, com os conceitos Garden Living e Business Center.

“São 14 pavimentos que vão permitir que a gente tenha uma acessibilidade maior para o usuário. Ele terá como diferencial um espaço de convivência, com uma área de descompressão, que chamamos de Garden Living. O espaço ficará no quarto andar do prédio e terá um jardim, salas de coworking e um café, pensando no conforto do usuário para que tenha um local de refúgio. É um diferencial, dentro de um Business Center, ainda não existia isso no Recife”, finalizou Zeferino Costa.
 

O empresarial João Carvalho terá o conceito de Garden Living e Business Center O empresarial João Carvalho terá o conceito de Garden Living e Business Center | Foto: Divulgação