Cooperativa de crédito

Unicred: cooperativa como boa opção para quem busca crédito

Financiar um negócio ou a expansão dele pode ser uma tarefa bem mais fácil se o empreendedor optar uma cooperativa

Flávio Jobim, presidente do conselho de administração e fundador da UnicredFlávio Jobim, presidente do conselho de administração e fundador da Unicred - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

A procura por um serviço bancário que ofereça um bom atendimento e segurança para a vida financeira é o que qualquer pessoa busca. Hoje, um dos setores que mais apresentam crescimento é o das cooperativas de crédito, que nos últimos anos vêm tendo aceleração na procura, principalmente por conta da pandemia da Covid-19. De acordo com estudo da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a taxa de sucesso na concessão de crédito para micro e pequenas empresas durante a pandemia foi de mais de 31% em cooperativas, contra apenas 12% em bancos privados e 9% em bancos públicos.

As cooperativas contam com mais vantagens para os empreendedores e também para as pessoas físicas. Entre os principais serviços oferecidos pelo segmento estão conta corrente, linhas de crédito e financiamentos, cartões, seguros, consórcio e previdência, entre outros. Uma das principais características do segmento é a prática por uma taxa de juros mais acessível, por conta do direcionamento para que todos os cooperados sejam beneficiados.

Unicred: ajuda financeira na hora certa
Com o propósito de levar prosperidade à vida das pessoas, o Sistema Unicred, com 32 anos de atuação, foi o vencedor de uma categoria inédita no Prêmio Marcas Que Eu Gosto 2022. Primeira colocada como ‘Cooperativa de Crédito’, a empresa busca trabalhar com um atendimento qualificado, baseado em assessoria financeira e preços justos para todos os cooperados, com o objetivo de construir e colaborar com a trajetória de todos os clientes e parceiros.

O reconhecimento da marca veio em meio à pandemia da Covid-19. Em Pernambuco, a Unicred inaugurou a sua primeira unidade em janeiro de 2020, e poucos meses depois a pandemia foi decretada em todo o mundo.

“Todo sistema financeiro foi pego de surpresa. Seguimos os protocolos e vimos que seria algo longo. Nos preocupamos porque teríamos que ter uma proximidade com nosso cooperado. Tudo foi fechado, a economia parou e como temos clientes que são médicos, muitos precisaram de apoio, e tivemos que ofertar produtos e serviços que fossem uma solução para manter os negócios”, disse o presidente do conselho de administração e fundador da Unicred, Flávio Jobim.

Entre as ações que a empresa desenvolveu para manter a relação com o cliente estão as facilidades para acesso ao crédito, segundo Jobim. “Abrimos linhas de crédito para manutenção de negócios, taxas reduzidas, carências, reestruturando operações, alongando o prazo e diminuindo o desembolso mensal para sustentar o negócio, para não fechar”, contou.

Além das adaptações feitas para os clientes, o uso da tecnologia precisou ser intensificado e foi um dos fatores para que a empresa pudesse dar continuidade à prestação do serviço. “Fizemos muita coisa a distância, assinaturas de documentos, assembleias digitais, investimos em equipamentos, e o custo ficou até mais barato. A tecnologia e as redes sociais nos ajudaram a ter uma participação mais efetiva com nosso cliente. Nossos canais de comunicação aceleraram, o uso do WhatsApp se intensificou, foi um grande legado e vimos que podemos trabalhar de outra maneira”, destacou o fundador da Unicred.

A análise de documentos cadastrais e a assinatura de documentos são alguns dos serviços que a Unicred realiza hoje totalmente online, oferecendo mais comodidade ao seu cliente.

Entre os planos futuros da cooperativa está a expansão de suas atividades no Nordeste, com foco na interiorização em Pernambuco. “Os desafios são vários para atender as necessidades do cooperado, levando produtos financeiros e econômicos de qualidade, tanto para pessoa física ou jurídica. Desde 2020 estamos no Nordeste e chegamos a visitar João Pessoa e Caruaru. Esperávamos outra coisa de Caruaru, mas vimos uma cidade pujante, desenvolvida. Em novembro do ano passado inauguramos uma nova unidade no Agreste pernambucano e hoje contamos com duas lojas no Nordeste e até o fim do ano vamos abrir em Petrolina. Pernambuco foi a porta de entrada da Unicred no Nordeste”, afirmou.

Antes da abertura da unidade de Petrolina, que deverá acontecer ainda este ano, uma unidade móvel da empresa estará no Sertão do São Francisco, para que os futuros clientes possam já estreitar sua relação com a cooperativa.

O Sistema Unicred conta hoje com R$ 680 milhões em ativos, e ainda uma carteira com R$ 400 milhões de investimentos. São 33 cooperativas, aproximadamente 307 unidades de negócios em 15 estados brasileiros e mais de 253 mil cooperados, 4 Unicreds centrais e uma Confederação Nacional, com unidades em São Paulo e Porto Alegre.