Marcas Que Eu Gosto 2023

Marcas Que Eu Gosto: 20ª edição traz empresas mais lembradas pelos recifenses

Pesquisa do Ipespe, em parceria com a Folha de Pernambuco, traz, na sua 20ª edição, as empresas cujas marcas estão na preferência dos consumidores pernambucanos

"A gente acompanhou ao longo desse período essa mudança em termos de consumo, de hábitos dos consumidores, períodos de crise econômica, períodos de pujança econômica", afirmou Marcela Montenegro, diretora executiva do Ipespe"A gente acompanhou ao longo desse período essa mudança em termos de consumo, de hábitos dos consumidores, períodos de crise econômica, períodos de pujança econômica", afirmou Marcela Montenegro, diretora executiva do Ipespe - Foto: Ed Machado/ Folha de Pernambuco

Ser lembrado e reconhecido pelos consumidores faz toda a diferença para uma empresa se manter em evidência. Estar no coração da população é um desafio para as marcas, que precisam investir em inovação e qualidade para se destacar. 

Para saber quais marcas estão na boca e na lembrança do povo, o Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), em parceria com a Folha de Pernambuco, realizou uma pesquisa com a população recifense. O resultado é apresentado na 20ª edição do Prêmio Marcas Que Eu Gosto

De acordo com a diretora executiva do Ipespe, Marcela Montenegro, a pesquisa traz informações relevantes para o mercado sobre o posicionamento das marcas em termos de preferência, além de premiar as empresas vencedoras.

“Esse projeto foi concebido na perspectiva de ser uma pesquisa, trazendo informações relevantes para o mercado, empresas e agências, porque esses resultados dos vencedores terminam refletindo as estratégias que foram adotadas pelas agências e pelas empresas ao longo desse período de um ano, entre um projeto e outro, e como essas estratégias conseguiram posicionar as marcas na preferência, no coração e na mente dos consumidores”, diz Marcela. 

Ao longo dos 20 anos de projeto, o Marcas Que Eu Gosto fez o levantamento diante do contexto de vários períodos, como a pandemia da Covid-19 e a mudança de mercado. 

“A gente acompanhou ao longo desse período essa mudança em termos de consumo, de hábitos dos consumidores, períodos de crise econômica, períodos de pujança econômica. Os resultados vêm refletindo essas mudanças seja no contexto econômico, seja nesse contexto de tecnologia, com o avanço das redes sociais, da internet e também a própria economia do país, do estado e da cidade, que obviamente interferem na preferência das marcas”, afirma.

A pesquisa, realizada em fevereiro deste ano, traz o levantamento de 50 categorias, incluindo diversos setores econômicos. Dentre as categorias, 46 são de marcas e 4 são categorias especiais, que incluem E-Commerce, Marca Que Representa o Estado de Pernambuco, Marca Que Faz a Diferença e Entidades Filantrópicas. 

“O que a gente observa do prêmio é que temos algumas marcas que vêm se mantendo no patamar de vencedor em todas as rodadas. Outras se mantiveram em primeiro lugar na maioria das edições e houve algumas mudanças em outras edições. Em outras categorias realmente houve mudanças mais frequentes de posições, primeiro lugar em um ano, segundo no outro, terceiro no outro e assim vai”, destaca a diretora. 

A partir de um extenso questionário, pesquisadores realizaram a apuração em domicílio e em alguns pontos de maior fluxo de pessoas. O anonimato do respondente é preservado.

“A gente pergunta para as pessoas quais são as marcas que elas consomem e quais são as marcas que elas mais gostam. É um questionário quantitativo respondido em um tablet. Depois esses dados vêm para cá e são processados, transformados em percentuais e analisados para que a gente tenha o ranking das marcas que são as vencedoras do Marcas Que Eu Gosto”, detalha Marcela.

Confira o resultado do Marcas Que Eu Gosto 2023: 

Veja também

Marcas Que eu Gosto 2023: Leia a revista digital

Marcas Que eu Gosto 2023: Leia a revista digital