Bebidas

Santa Joana: a melhor em todos os processos

Com base em pesquisas e investimentos em tecnologia, todo o produto é fabricado pela empresa

"Quando a gente determina uma tecnologia na empresa continuamos pesquisando para ver se há coisas diferentes ou se lançaram algo novo no mercado", comenta Romena Torres, diretora da Santa Joana"Quando a gente determina uma tecnologia na empresa continuamos pesquisando para ver se há coisas diferentes ou se lançaram algo novo no mercado", comenta Romena Torres, diretora da Santa Joana - Foto: Arthur de Souza/ Folha de Pernambuco

Com qualidade, sustentabilidade e inovação, a Água Mineral Santa Joana, criada em 1994, busca estar um passo à frente para fornecer os melhores produtos aos consumidores nordestinos. Com base em pesquisas e investimentos em tecnologia, todo o produto é fabricado pela empresa. Sinônimo de qualidade, a Santa Joana ficou em primeiro na categoria Água Mineral, no segmento Bebidas, no Marcas Que Eu Gosto.

De acordo com a diretora da Santa Joana, Romena Torres, a empresa precisa estar sempre um passo à frente em relação aos concorrentes, fornecedores e clientes. Para isso, a partir de estudos, consegue prever o que o cliente quer no futuro e planeja seus lançamentos.

“Quando a gente determina uma tecnologia na empresa continuamos pesquisando para ver se há coisas diferentes ou se lançaram algo novo no mercado. Para se ter uma ideia, a tampa de rosca foi uma ideia nossa, garrafa com a gramatura leve foi uma ideia nossa, e verticalizar a produção desde o início da compra do polímero até o envase do pacote para comercialização, a verticalização disso, foi ideia nossa”, diz.

Graças aos seus diferenciais, a empresa é referência em qualidade. Foto: Paullo Allmeida/ Folha de Pernambuco

Para entregar o melhor produto ao consumidor, a Santa Joana tem uma série de diferenciais, incluindo o lençol freático em que a empresa capta água, que é um dos melhores que se tem em Pernambuco, - o Aquífero Beberibe -, tornando a água mais agradável para consumo.

Além disso, a empresa está inserida numa reserva de preservação ambiental e com a conservação da natureza desse local, a Santa Joana consegue o reabastecimento do Aquífero Beberibe, através da chuva. A Santa Joana tem o controle de todo o processo produtivo.

“A gente compra o polímero mesmo e fabrica todas as garrafas descartáveis, tampa e rótulo. O garrafão e a tampa do garrafão também nós fabricamos. Como a gente tem o controle de toda cadeia produtiva, conseguimos extrair dos insumos que a gente compra o melhor, e desperdiçamos muito pouco. A gente consegue controlar a qualidade da garrafa, do garrafão, não passa impureza, a gente tem certeza que o material que faz o garrafão é 100% virgem e a garrafa também, que não é nada reciclado, e isso também influencia no resultado final do produto que fica em contato com a água”, afirma Romena.

Após se consolidar no mercado da água, a Santa Joana lançou a linha completa de refrigerantes (cola, guaraná, laranja, uva e limão) de 2 litros e 250 ml. Este ano, a empresa lançou mais um sabor, a cajuína, que é o refrigerante de caju. A cajuína ainda está em fase de teste e foi lançada parcialmente em 2023.

Para 2024, a Santa Joana pretende começar a vender sucos, com o intuito de aumentar o mix de produtos e atender mais pessoas. “Vamos lançar a bebida mista, que inicialmente vai ser um suco que lembra o Tampico, que é de laranja. Este suco a gente vai começar do zero, não temos fórmula ainda”, anuncia.

Veja também

Marcas Que eu Gosto 2023: Leia a revista digital

Marcas Que eu Gosto 2023: Leia a revista digital