Educação

O papel da universidade no combate à pandemia

Cursos de saúde da Universidade Católica de Pernambuco se adaptaram à crise sanitária sem deixar de prestar serviços à sociedade.

Universidade Católica de PernambucoUniversidade Católica de Pernambuco - Foto: Divulgação

Além da saúde, a pandemia da Covid-19 modificou radicalmente outro setor de um serviço mais do que essencial: o da educação. E, assim como nos hospitais, os desafios nas escolas e faculdades foram inúmeros. De uma hora para outra, alunos e professores tiveram que deixar a tradicional sala de aula e se aventurar nas práticas do ensino remoto - modalidade que, embora já existisse antes da atual crise sanitária, era aplicada em contextos específicos, contemplando somente uma parte do mercado.

O momento tem sido de grande reinvenção em todos os níveis, incluindo o ensino superior. E, no caso de quem se preparava para atuar na área da saúde, os obstáculos foram ainda maiores. Quem estudou em cursos como medicina e enfermagem durante a pandemia teve que lidar não só com o árduo processo de aprender uma profissão como também lidar com o desconhecido.

O professor Luiz Vital Cunha, diretor da Escola de Saúde e Ciências da Vida da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), lembra que, além das mortes e dos altos riscos de contágio, a desinformação foi um fator a mais a dificultar o cenário de crise.

“Mesmo diante disso, nossos cursos, inicialmente medicina e, posteriormente, enfermagem, continuaram com atividades, juntos com os docentes médicos e enfermeiros, com toda a proteção exigida, além dos cuidados que são inerentes à profissão, na linha de frente, no enfrentamento ao novo coronavírus. Os demais cursos tiveram que se redescobrir com a aplicação de novas metodologias e práticas pedagógicas”, conta.

Tecnologia e contribuição social
Trabalhando com cerca de 1.600 alunos matriculados em 14 cursos de graduação e pós-gradução, além dos programas de mestrado e doutorado em Psicologia, a Escola de Saúde e Ciências da Vida teve de apostar na tecnologia.

Professor Luiz Vital, da UnicapLuiz Vital Cunha, diretor da Escola de Saúde e Ciências da Vida da Unicap (Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco)

Não só as aulas, mas também as atividades em laboratório passaram a ser transmitidas por meio de plataformas virtuais. E quando há algum evento que precisa ser presencial, o uso de máscaras e o distanciamento social são regras invioláveis. “Sem dúvida, as recomendações científicas foram seguidas à risca. Afinal, trabalhamos fazendo ciência. Levamos isso muito a sério”, enfatiza o professor.

Mais do que um espaço para a realização de aulas, a universidade também presta serviços à sociedade, participando direta e indiretamente do combate à pandemia.

Além de ações solidárias, como a distribuição de cestas básicas e acolhimento de pessoas em situação de rua pelo braço social da instituição, o Instituto Humanitas, a Unicap ofereceu atendimento psicológico gratuito e disponibilizou laboratórios de UTI para treinamento de profissionais de saúde, em especial na prática de intubação, procedimento fundamental no tratamento de pacientes em estado grave.

Outra contribuição é feita à campanha de vacinação contra a Covid-19, com um ponto de imunização no campus da instituição.

“Somos uma Universidade Comunitária, que preza pela excelência acadêmica e trabalha fortemente na extensão. Hoje, temos mais de 50 projetos de extensão que permitem aos nossos estudantes outras formas de aprender e levar conhecimento para quem precisa”, ressalta o diretor.

A Universidade Católica de Pernambuco está localizada na Rua do Príncipe, 526, Boa Vista. O telefone de contato da Escola de Saúde é o (81) 2119.4172.