Oftalmologia

Retomada das atividades reforça importância dos serviços oftalmológicos

Pandemia mexeu com a estrutura de inúmeros serviços. Saúde dos olhos foi uma das áreas mais afetadas.

João Luís Vilaça, sócio fundador do HVisãoJoão Luís Vilaça, sócio fundador do HVisão - Foto: Luiz Lira/Divulgação

Como uma avalanche que surge de repente, a pandemia de Covid-19 mexeu com a estrutura de inúmeros serviços que as pessoas utilizam no dia a dia. Não foi diferente entre as especialidades médicas, e uma das mais afetadas foi a que cuida da saúde dos olhos.

Segundo levantamento divulgado em outubro pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), com base em registros do Sistema Único de Saúde (SUS), em todo o País, o número de consultas com oftalmologistas em 2020 caiu 35% em comparação com o ano anterior. Na realização de cirurgias, a queda foi de 27%.

Os dados são reflexo dos adiamentos que tiveram de ser feitos durante os períodos mais restritivos de isolamento e distanciamento sociais. Esse contexto geral também trouxe impactos ao serviço privado, mas aos poucos a procura volta a crescer.

“Observamos no nosso hospital uma queda de 33% das consultas e cirurgias em 2020 e de 14% no primeiro semestre de 2021, na comparação com 2019. Agora, a retomada gradual das atividades em decorrência da desaceleração da pandemia com a vacinação permitiu dar atenção à demanda reprimida”, analisa o diretor médico e sócio fundador do Hospital da Visão de Pernambuco (HVisão), João Luís Vilaça.

Em meio a esse processo de retorno, que ainda exige cuidados, a unidade recorre ao cumprimento rígido de protocolos que proporcionem ao paciente a experiência mais adequada possível.

“O CBO elaborou uma extensa publicação com o Manual de Boas Condutas para a Retomada das Atividades Eletivas em Oftalmologia, distribuído em todo o Brasil. Estamos seguindo rigorosamente as orientações propostas”, garante o oftalmologista, que atua há 33 anos na área e é especialista em cirurgias de catarata e correção de grau (refrativa) a laser e glaucoma.

Segurança e protocolos
Embora parte dos procedimentos seja considerada de “não urgência”, a demora para a realização das cirurgias pode agravar problemas, que, com um diagnóstico precoce, seriam tratados de maneira mais simples e rápida.

No HVisão, conforme explica o médico João Luís Vilaça, tem sido dada a prioridade aos casos mais graves de doenças oculares crônicas em que a interrupção do tratamento traria sério prejuízo à saúde dos olhos.

“É crucial o retorno dos pacientes, principalmente dando continuidade ao tratamento de doenças como catarata, glaucoma, retinopatia diabética e degeneração macular, assim como revisões periódicas de cirurgias e renovação de exames de refração para a prescrição de óculos”, afirma.

Para que a retomada seja sustentável, é preciso, sobretudo, transmitir segurança ao público, o que deve ser feito seguindo os protocolos de prevenção à Covid-19. “Disponibilizamos álcool em gel e fazemos a aferição de temperatura dos pacientes e acompanhantes. Também oferecemos máscara caso o paciente não tenha trazido e orientamos para que leve apenas um acompanhante. Além disso, diminuímos o número de atendimentos por dia e intensificamos a higienização das salas de espera, dos consultórios e das salas de exames”, detalha o diretor médico do HVisão.

Protocolos cirúrgicos
Outros cuidados tiveram de ser tomados também nas atividades realizadas nos blocos cirúrgicos, com um protocolo bem diferente do que se cumpria antes da pandemia.

“O paciente é orientado previamente a data da cirurgia se não há sintomas sugestivos de Covid. Caso haja suspeita, a cirurgia será adiada. Também são redobrados os cuidados de higiene das mãos e é obrigatório o uso de máscaras por parte dos pacientes e do corpo médico. O número de pacientes operados por turno foi diminuído para reduzir o número de pessoas dentro do bloco cirúrgico assim como o número permitido de acompanhantes na recepção”, acrescenta o oftalmologista João Luís Vilaça.

O Hospital da Visão de Pernambuco fica no Empresarial Isaac Newton, Av. Agamenon Magalhães, 4779, Ilha do Leite, área central do Recife.

Veja também

Folha Saúde 2023: Leia a revista digital

Folha Saúde 2023: Leia a revista digital

Newsletter