A complicada missão de parar o Corinthians

Derrotada no primeiro encontro, meninas da Uninassau buscam recuperação na Liga de Basquete Feminino em reencontro com paulistas, hoje, no Centro Esportivo Salesiano

Pernambucanas se  impuseram, mas não mantiveram cadência e amargaram derrota na última partida     Pernambucanas se impuseram, mas não mantiveram cadência e amargaram derrota na última partida  - Foto: Arthur de Souza

 

Uninassau Basquete e Corinthians/Pague Menos/Americana voltam a se encontrar nesta quinta-feira (19), na segunda partida da terceira rodada dupla da Liga de Basquete Feminino (LBF) 2016/2017. O confronto acontece às 20h (horário do Recife), no Centro Esportivo Salesiano, com ingressos vendidos a R$ 5.

Jogando em casa, o elenco pernambucano tem a difícil missão de quebrar a invencibilidade do alvinegro paulista, que tem 100% de aproveitamento nas cinco partidas disputadas até o momento e lidera esta edição da Liga.

Alcançar tal feito, entretanto, é uma tarefa dura. E isso ficou claro no primeiro encontro entre as equipes, na última terça-feira, quando a Uninassau até se impôs nos minutos iniciais, mas não conseguiu manter a cadência no decorrer do jogo e foi engolido pela regularidade das adversárias.

"Até pela derrota que sofremos, precisamos entrar em quadra mais concentradas. Nós começamos bem (o último jogo), mas nos desconcentramos, e Americana sabe jogar muito bem em cima disso", destacou a ala cubana Ariadna Capiró, capitã da Uninassau.

Outro fator a ser destacado é que a base do Corin­thians atua junto há mais de três temporadas e conta, em sua maioria, com atletas experientes e que já levantaram o título nacional, enquanto a Uninassau mudou bastante nos últimos meses e tem quase metade do elenco composto por meninas do sub-21.

Para algumas, essa diferença de rodagem parece não interferir tanto, a exemplo de Ra­­-phaella Monteiro, um dos destaques na partida da terça. Mas, no geral, o grupo ainda está se ajustando.

Com o resultado na primeira partida desta rodada, a Uninassau viu o rendimento cair de 75% para 60% - três vitórias e duas derrotas. Apesar disso, não corre risco iminente, ao menos por enquanto, de ficar fora dos playoffs finais, uma vez que as campanhas de Presidente Vencelsau/SP, Blumenau/SC e, principalmente, Sampaio Corrêa/MA têm aproveitamento abaixo dos 30%.

 

Veja também

Após debandada, Superliga europeia anuncia que vai 'remodelar projeto'
Superliga

Após debandada, Superliga europeia anuncia que vai 'remodelar projeto'

Empossado, Bivar fala de reforma do estatuto e austeridade financeira
Sport

Empossado, Bivar fala de reforma do estatuto