"A porta da rua é serventia da casa", diz Guilherme Beltrão

Nova diretoria de futebol do Sport foi apresentada nesta quinta-feira (22). Dirigente mostrou linha dura

Guilherme Beltrão (centro) Guilherme Beltrão (centro)  - Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

Anunciada nesta semana, a nova diretoria do Sport foi apresentada oficialmente apenas nesta quinta-feira (22), no CT José Médicis, em Paratibe. O novo vice-presidente de futebol, Guilherme Beltrão, esteve ao lado dos seus dois diretores, Leonardo Lopes e Júlio Neto. Experiente, Beltrão mostrou logo de cara que não terá restrições no convívio com a Imprensa, passando cerca de 40 minutos na sua primeira entrevista coletiva. “Vocês podem fazer quantas perguntas quiserem. As entrevistas estão acabando muito rápido aqui”, brincou o dirigente. Confira os principais temas respondidos por Beltrão.

CONVITE

Aceitei o convite do presidente não por uma questão pessoal, mas sim coletiva. O presidente contou comigo e me deu carta branca. Por isso escolhi os meus dois diretores, Júlio Neto e Leonardo Lopes. Gostaria até de trazer mais dois jovens para ficar estagiando na diretoria. O clube precisa disso. Tenho 59 anos e sou o dirigente mais novo.

Leia mais
Sport continua sem brilho e só empata com lanterna do PE 
DS87: presidente assegura que Sport receberá valor total
André quer sair, mas Sport e Grêmio não chegam a acordo
Arnaldo anuncia saída da diretoria de futebol do Sport

PRÓXIMOS PASSOS

A nossa expectativa é montar um grupo forte. Acertamos com o executivo de futebol (Klaus Câmara, ex-Cruzeiro), que chegará neste final de semana ao Recife, e já estamos trabalhando os nomes de reforços para a Série A, mas não está fácil o mercado.

CASO ANDRÉ

A questão de André está sendo conduzida pelo presidente e vice do Sport. Pelo que entendi, o Grêmio está forçando uma negociação, mas não está querendo pagar o que o Sport está pedindo. Talvez André hoje, no mercado, seja o melhor centroavante que tem no Brasil. O Sport está correto. O jogador poderia ter sido mais paciente, mais tranquilo, e procurado o presidente para explicar toda a situação e trazer a proposta que atenda o interesse do clube. Não pode ser do interesse só do atleta e do Grêmio. Resgatamos a imagem de André no cenário nacional.

COBRANÇA AO ELENCO

Nós somos apenas uma parte da situação. Não seremos os salvadores da pátria. Eu gostaria de ser profissional, mas sou um dirigente amador. Mas, eu posso admitir a derrota, desde que você tenha intensidade no jogo. Vai ter cobrança sim; quem quer ficar fica, quem quiser sair pode ir embora. A porta da rua é serventia da casa. Não é possível termos o melhor time, no papel, e estar no quarto lugar do Campeonato Pernambucano. Não é aceitável.

Se identificarmos que tem jogador que está desmotivado ou que não tem condições de aguentar o peso da camisa do Sport teremos que agir. O segundo ponto é que se tivermos atletas do sub-20 em condições de jogar nós vamos ter que buscar.

ESTILO DO BELTRÃO

O futebol tem ficado chato. Você não pode mais chamar o juiz de ladrão, como eu chamo. Eu não mudei. Eu cresço na pressão. Eu não tenho medo de nada. Eu só não aceito a mentira, o não reconhecimento do trabalho e o questionamento da competência do grupo. Eu sou autêntico. Sempre responderei o que acho, o que penso.

FIM DO INDIVIDUALISMO

O modelo de futebol do Sport tem que mudar. Primeiro tem que ser o coletivo para depois o individual se sobressair. Vocês se lembram do Brasileirão 2014. Tínhamos um time limitado, com Neto Baiano, Mike, Aílton, Everton Páscoa, Eduardo Baptista começando a carreira. Passou algum aperreio no rebaixamento? Não. Agora, nós dois últimos anos sofremos. Se você não apostar no coletivo, em quem corre, não ganha. Nós vamos ter um teto salarial.

TORCIDA

Nós precisamos resgatar a torcida. Precisamos do povão de volta. Isso faz a diferença. Na Copa do Brasil, em 2008, ela foi o nosso grande diferencial. 

Veja também

Para reagir na Série A, Sport busca surpreender Atlético/MG, no Mineirão
Brasileirão

Para reagir na Série A, Sport busca surpreender Atlético/MG, no Mineirão

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana
Sulamericana

Bahia, São Paulo e Vasco conhecem adversários da Copa Sul-Americana