A-A+

Aflitos é arma do Náutico para eliminar Botafogo na Copa do Brasil

O Timbu venceu três e empatou um dos últimos quatro jogos que fez contra o time carioca atuando no Eládio de Barros Carvalho

Torcida do Náutico nos AflitosTorcida do Náutico nos Aflitos - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

No retrospecto recente de confrontos, o Botafogo venceu os últimos cinco jogos contra o Náutico. No histórico geral, a vantagem também é dos alvinegros. Então, qual seria o motivo de preocupação de parte da torcida carioca com o duelo diante do Timbu, amanhã, pela segunda fase da Copa do Brasil? A resposta vem pintada de branco e vermelho. Após quase oito anos, as equipes voltam a se enfrentar nos Aflitos, casa dos pernambucanos que não traz boas recordações aos visitantes.

O Náutico já disputou oito jogos contra o Botafogo nos Aflitos, vencendo quatro, empatando um e perdendo três. Desde 2013, porém, o Timbu não encara o Fogão no Eládio de Barros Carvalho - os alvirrubros mandaram as duas partidas mais recentes diante do alvinegro na Arena de Pernambuco, perdendo por 3x1 na Série A de 2013 e 4x1 na Série B de 2015.

Nos últimos jogos contra o Botafogo, nos Aflitos, o Náutico fez a festa. Tirando o empate por 2x2 em 2009, a equipe venceu o adversário nas edições do Brasileirão de 2007 (4x1), 2008 (3x0) e 2012 (3x2). O último triunfo dos alvinegros no estádio foi em 2003, por 4x2, na Série B.

Uma dessas partidas está marcada na lembrança de alvirrubros e alvinegros. Em 2008, o encontro ficou marcado pela expulsão do então zagueiro do Botafogo, André Luís, após uma falta no ex-lateral-direito do Náutico, Ruy. Revoltado com o cartão vermelho, o defensor fez gestos obscenos contra a torcida do Timbu e só deixou o campo escoltado pela Polícia Militar. Pela confusão, André foi levado ao Juizado do Torcedor e pagou 25 salários mínimos ao Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP).

Para o jogo desta quarta (19), os alvirrubros ainda tentam conseguir o laudo de exigências do Corpo de Bombeiros para ter a capacidade dos Aflitos aumentada, mas tudo indica que o Náutico só deverá ter 11.780 lugares disponíveis. Em caso de empate com o Botafogo, a classificação à próxima fase da Copa do Brasil será definida nas penalidades. O vencedor garante presença na terceira fase, embolsando R$ 1,5 milhão.

“Sabemos da dificuldade, mas a nossa força nos Aflitos é muito grande. Eles vão vir muito preocupados. Vamos nos preparar nesses dias, porque é um jogo muito importante para o clube", disse o técnico Dal Pozzo.

O Náutico pode ganhar até cinco retornos para o jogo. O lateral-direito Bryan e o zagueiro Diego Silva, que cumpriram suspensão automática diante do Sport, pela Copa do Nordeste, voltam a ficar à disposição. O lateral-esquerdo Willian Simões, poupado por desgaste muscular, também está apto a jogar, assim como Luanderson, recuperado de uma gripe. Matheus Carvalho não participou do treino, mas não está descartado. Kieza iniciou trabalho de transição e possui chances remotas de integrar a lista de relacionados.

Leia também:
Santa Cruz começa a colher frutos de experimentações
Náutico divulga preço dos ingressos para jogo contra Botafogo

Veja também

Após especulação de Florentín, seleção paraguaia anuncia argentino Barros Schelotto como técnico
FUTEBOL

Após especulação de Florentín, seleção paraguaia anuncia argentino Barros Schelotto como técnico

RB Bragantino empata nos acréscimos e freia avanço do Inter na tabela
SÉRIE A

RB Bragantino empata nos acréscimos e freia avanço do Inter na tabela