A-A+

Álbuns e figurinhas do Mundial Feminino são peças escassas

Colecionadores e vendedores recifenses reclamam da dificuldade para ter acesso ao material da Copa do Mundo de Futebol Feminino 2019

Álbum de figurinhas do Mundial Feminino 2019 não vem sendo encontrado fácil no Recife. Álbum de figurinhas do Mundial Feminino 2019 não vem sendo encontrado fácil no Recife.  - Foto: Reprodução/Panini

Em luta pela popularização, o futebol feminino ainda encontra barreiras para alcançar um público maior. Ao menos aqui no Recife. Às vésperas da Copa do Mundo da modalidade, entusiastas do esporte têm encontrado dificuldades em encontrar nas bancas de revistas locais o álbum oficial da competição e suas figurinhas. Além dos consumidores, vendedores de bancas também relataram que o produto vem tendo distribuição precária nos principais pontos de venda da capital pernambucana.

A arquiteta Maria Escorel vem encontrando uma série de obstáculos para poder colecionar as figurinhas da Copa do Mundo de futebol feminino. "Eu só consegui comprar o álbum no site da Panini e nas bancas encontrei poucas figurinhas. Conhecidas minhas também tentaram e só achamos em duas bancas, uma delas na Avenida Guararapes e outra em Boa Viagem. Vejo relatos na internet de que o problema acontece em outras cidades do interior e capitais. Vi na internet pessoas de Porto Alegre, Curitiba e outros lugares dizendo que também não estão encontrando", contou. "Questionamos a Panini sobre isso nas redes sociais. Eles disseram que estavam recolhendo as publicações, mas que elas seriam redistribuídas. Não vimos essa redistribuição e eles também não explicaram o porquê disso", destacou.

"Procurei em várias bancas e nada. Já não temos muitas bancas hoje em dia no Recife e as poucas que têm já não se encontra muito material. O pouco que receberam de figurinhas já tinha se esgotado", apontou a editora de vídeos Suchi Barbosa. "Comprei o álbum e as figurinhas no site da Panini, porque nem mesmo nas livrarias Cultura e Saraiva, que são maiores, consegui encontrar. Na Copa do Mundo masculina existiam pontos de encontro para trocar de figurinhas e isso a gente não está vendo agora", acrescentou.

De acordo com o vendedor Rilson Francisco da Rocha, vendedor de uma banca de revistas localizada na Avenida Rio Branco, no Bairro do Recife, a situação tem sido "constrangedora". "O momento não é bom para quem trabalha com jornais e revistas, todo mundo sabe disso. A distribuição e as vendas vêm diminuindo. Quanto ao álbum de figurinhas da Copa do Mundo de futebol feminino, eu cheguei a receber uma remessa e depois parou. Não chegavam mais nem o álbum, nem figurinhas. É uma coisa constrangedora porque tem gente procurando. Os poucos que chegam no Recife sequer vêm para cá. E olhar que essa é a única banca do bairro", lamentou.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Panini, mas não recebeu uma resposta até o momento.

Veja também

Florentín lamenta erros e queda anímica do Sport em derrota para o Atlético-MG
Insatisfeito

Florentín lamenta erros e queda anímica do Sport em derrota para o Atlético-MG

Em nota, Roberto Fernandes lamenta rebaixamento: "os problemas foram maiores"
Santa Cruz

Em nota, Roberto Fernandes lamenta rebaixamento: "os problemas foram maiores"