Alvirrubros com os pés no chão após vitória

Técnico Gilmar Dal Pozzo e volante Jhonnatan adotaram discurso cauteloso após triunfo por 3x1 diante do Sampaio Corrêa, nos Aflitos

NáuticoNáutico - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Logo após a vitória por 3x1 diante do Sampaio Corrêa, nos Aflitos, neste domingo (29), pela partida de ida da final da Série C 2019, o time do Náutico se reuniu no gramado. O discurso, que foi repetido nos vestiários, com a presença do técnico Gilmar Dal Pozzo, foi um só: pés no chão, mesmo com a vantagem de ser campeão até mesmo com uma derrota por um tento de diferença, no dia 6 de outubro, no duelo da volta, no Castelão.

A reunião no gramado após a vitória diante do Sampaio foi o primeiro sinal de que os jogadores estavam cientes da responsabilidade de evitar o clima de “já ganhou”. “Não podemos relaxar. Eles são fortes lá (Maranhão) e nós vamos manter o mesmo foco”, afirmou o volante Jhonnatan, relembrando um dos jogos citados por Dal Pozzo para ratificar o discurso de que não há nada definido. “Ele falou para gente do Barcelona contra o Liverpool (semifinal da Liga dos Campeões). Eles (espanhóis) fizeram 3x0 em casa e depois tomaram a virada (4x0). O título está perto, mas ainda não é nosso”, completou. Vale citar que, em 2019, o Timbu não perdeu um compromisso sequer por três tentos de diferença. Por dois, já foi superado em cinco oportunidades, perante Sport, no Campeonato Pernambucano, alem de Fortaleza, Imperatriz/MA, Globo e ABC - todos pela Série C.


Leia também:
Confira os melhores momentos de Náutico 3x1 Sampaio
Náutico vence Sampaio e fica perto do título da Série C


Dal Pozzo também tratou de manter o discurso ponderado após a vitória. Na visão do treinador, o próprio elenco foi aprendendo ao decorrer da temporada a ser mais “comedido” nos triunfos, sempre mantendo o foco para o próximo desafio.

“Quando cheguei aqui e ganhamos do Campinense (pré-Copa do Nordeste), parecia que os atletas estavam no Galo da Madrugada, fazendo festa. Quando perdia, parecia um velório. Buscamos o equilíbrio. Hoje não preciso falar porque está no piloto automático. Amanhã já começa o trabalho. Não podemos perder nossa conexão, o que nos trouxe até aqui. Respeitamos o adversário e temos a ambição de fazer um grande jogo para conseguir o titulo”, frisou.

Veja também

Platini e Blatter são acusados de fraude na Suíça
FIFA

Platini e Blatter são acusados de fraude na Suíça

Corinthians elege presidente que herdará dívida bilionária
Futebol

Corinthians elege presidente que herdará dívida bilionária