Alvirrubros mantêm confiança no acesso e já se preparam enfrentar o Goiás

Nem derrota para CRB diminui fé do Timbu na conquista do acesso à Série A do Campeonato Brasileiro

Bruno Pereira voltou à prefeitura de São LourençoBruno Pereira voltou à prefeitura de São Lourenço - Foto: Divulgação

A derrota para o CRB por 1x0 no último sábado, no Rei Pelé, tirou o Náutico do G4, mas não diminuiu a confiança dos alvirrubros no acesso. Mesmo caindo para o 5º lugar com 54 pontos, a dois do Bahia e quatro do Avaí, o técnico Givanildo Oliveira acredita que o Timbu depende apenas de si para terminar a Série B do Campeonato Brasileiro no grupo dos quatro melhores. A matemática aponta que, para alcançar o objetivo, a campanha nos quatro jogos restantes precisa chegar próxima a 100% de aproveitamento. O comandante alvirrubro, no entanto, é um pouco mais otimista sobre as rodadas finais.

"Se hoje estivéssemos tendo que ganhar os quatro e torcer pelos outros, era complicado. Mas temos condição de ganhar três jogos pelo menos e tem muito resultado que termina acontecendo. Não está acabado, porque temos pontos a disputar. Vamos ter paciência e tranquilidade. É ruim perder, mas vamos fazer o melhor para ganhar do Goiás e depois ver como fica”, analisou o treinador do Timbu.

O foco já está voltado para o confronto diante do Esmeraldino, terça-feira (8), às 20h30, na Arena de Pernambuco. Givanildo Oliveira terá força máxima neste importante duelo. O lateral-esquerdo Gastón, o volante Rodrigo Souza e o atacante Bergson voltam ao time após cumprirem suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Retornos significativos para um jogo em que o Náutico não pode sequer empatar. Apenas um triunfo mantém o Timbu vivo na corrida pelo acesso para depois ter o confronto direto com o Avaí, no sábado.

“Temos primeiro a obrigação de ganhar do Goiás. E, infelizmente, temos pouco tempo porque já é terça. Mas temos que chegar em casa e ver como está o grupo. É concentrar hoje, porque agora não tem mais como, é vida ou morte”, pontuou Givanildo Oliveira.

Além de não se abater com o resultado negativo fora de casa, o elenco também tenta manter a motivação da torcida, que foi em peso para Maceió. Mais de três mil alvirrubros compareceram ao Rei Pelé. O meia Vinícius espera que os torcedores repitam o apoio dado na capital alagoana também na Arena de Pernambuco.

"Futebol é bom porque já temos a possibilidade de reverter isso. Agradecemos toda a torcida que invadiu Maceió. Ficamos tristes de não poder ter dado a vitória, mas nossa busca ainda está acesa. São quatro jogos e precisamos vencer três", finalizou o meio-campista.

Mobilidade

Assim como aconteceu nos últimos jogos do Timbu, um esquema de mobilidade foi montado para Náutico x Goiás. O torcedor terá a opção de usar o BRT Expresso-Arena, que sai do Derby a partir das 17h30, ao preço de R$ 15. Além de poder ir de metrô descendo no Termina Integrado Cosme e Damião para utilizar o Circular Arena de Pernambuco, ao custo de R$ 2,80. Na volta, o metrô funcionará normalmente.

Veja também

Josa não esconde ansiedade em voltar aos jogos
Futebol

Josa não esconde ansiedade em voltar aos jogos

Em ritmo de treino, Flamengo bate o Boavista e pode ser campeão antecipado
Campeonato Carioca

Em ritmo de treino, Flamengo bate o Boavista e pode ser campeão antecipado