Alvirrubros tentam explicar revés no último minuto

Para o goleiro Bruno, faltou o Timbu ficar mais com a bola. Zagueiro Camutanga admitiu deficiência do time na bola aérea

Alvirrubros lamentaram bastante o gol tomado no último minuto. Alvirrubros lamentaram bastante o gol tomado no último minuto.  - Foto: Léo Lemos/CNC

Uma desclassificação já vem carregada de muita tristeza, mas um gol tomado no minuto final da partida abala ainda mais uma equipe. Após a derrota para o Botafogo/PB, nesta quinta-feira (09), os jogadores do Náutico tiveram dificuldades para explicar o que aconteceu na eliminação do Timbu na Copa do Nordeste 2019, derrotado por 2x1, com o gol marcado por Juninho acontecendo aos 44 do segundo tempo. Leia também: Náutico leva gol último minuto e cai na Copa do Nordeste Fernando Lombardi é o novo reforço do Náutico Náutico não chega em uma final fora do Estado há 30 anos


Um dos que se colocaram à disposição para falar com a Imprensa, o goleiro Bruno fez uma análise do revés alvirrubro. “Falou ficarmos mais com a posse de bola, gastar um pouco mais o relógio. Sofremos esse castigo numa bola parada e perdemos a vaga. Precisamos consertar algumas coisas para aprendermos com essa lição”, comentou o goleiro, num tom de abatimento total.
Um dos principais responsáveis pela marcação, o zagueiro Camutanga não se eximiu da culpa pelo gol tomado, dividindo a responsabilidade com os companheiros. “A bola aérea é um problema que precisamos consertar e sabemos disso. É preciso trabalhar neste quesito para consertar logo. Perdemos um jogo assim”, comentou Camutanga.

Veja também

“Não dá tempo para lamentar, não pode abaixar a cabeça”, diz Jair Ventura após derrota do Sport
Sport

“Não dá tempo para lamentar, não pode abaixar a cabeça”, diz Jair Ventura após derrota do Sport

Após nova intervenção decisiva do VAR, Sport perde no Rio para o Fluminense por 1 a 0
Sport

Após nova intervenção decisiva do VAR, Sport perde no Rio para o Fluminense por 1 a 0