Ancelotti garante que não fará mais gesto ofensivo

O italiano admitiu ter mandado o dedo do meio depois que os torcedores supostamente o cuspiram

Técnico dos bávaros, Carlo Ancelotti foi alvo de torcedores no mês passadoTécnico dos bávaros, Carlo Ancelotti foi alvo de torcedores no mês passado - Foto: ROBERT MICHAEL / AFP

O italiano Carlo Ancelotti declarou, nesta sexta-feira, que não vai mais mostrar o dedo do meio para ninguém, depois de críticas pelo gesto ofensivo aos torcedores do Hertha Berlim.

"Foi a primeira vez que cuspiram em mim e espero que seja a última. Mas tenho que controlar minha emoções. Errei", admitiu Ancelotti, que venceu três Ligas dos Campeões e dirige o Bayer de Munique.

A Federação Alemã desistiu de multá-lo, ainda que tenha pedido que doe 5.000 euros para uma instituição de caridade.

Ancelotti admitiu ter mandado o dedo do meio para os torcedores, depois que eles supostamente cuspiram no italiano.

Os dirigentes do Bayern apoiaram o treinador. "No fundo, achamos compreensível a reação que levou Ancelotti a fazer esse gesto, para responder à agressão", precisou o clube.

Veja também

Chateado, Martelotte se desculpa com o torcedor e lamenta permanência na série C
Santa Cruz

Chateado, Martelotte se desculpa com o torcedor e lamenta permanência na série C

Gestão Constantino Júnior fecha ciclo sem conquistas
Futebol

Gestão Constantino Júnior fecha ciclo sem conquistas