Futebol

Andrés diz que o goleiro Cássio fica no Corinthians

Histórico Goleiro está recebendo cobranças da torcida do clube paulista e não passa por uma boa fase dentro de campo

Cássio, goleiro do CorinthiansCássio, goleiro do Corinthians - Foto: Reprodução/Instagram

O goleiro Cássio, incomodado com críticas da torcida, chegou a cogitar a sua saída do Corinthians, após a goleada sofrida contra o Flamengo no último domingo (18), na Neo Química Arena, pelo Campeonato Brasileiro. No entanto, segundo apurou o UOL Esporte, a diretoria alvinegra conversou com o camisa 12 para demonstrar apoio e garante que não existe a menor possibilidade de o ídolo corintiano deixar o clube.


Pelo contrário, em contato rápido com o UOL, o presidente Andrés Sanchez alega que Cássio é o jogador mais injustiçado do Corinthians, após Rivellino, principalmente pelo torcedor das redes sociais, e confirma que a chance de ele sair é "zero". Rivellino foi citado como exemplo porque foi injustiçado pela torcida ao ser apontado como 'culpado" pelo jejum de títulos do clube paulista. Em 1974, a falta de conquistas já durava 20 anos e poderia ser quebrada contra o Palmeiras, pelo Campeonato Paulista, mas o fracasso na ocasião caiu sobre o então camisa 10, que foi negociado com o Fluminense.

A diretoria do Corinthians não quer repetir a injustiça com Cássio, um dos principais ídolos da história do Timão. O goleiro recebeu apoio rápido da cúpula alvinegra para que a pressão de torcedores não se estenda para dentro do clube paulista. Aliás, a boa relação entre o goleiro e a cúpula alvinegra colabora para que qualquer especulação de saída não ganhe "corpo".

Antes dos torcedores das redes sociais, a uniformizada Gaviões da Fiel também pressionou Cássio em um de seus protestos no CT Joaquim Grava. Na mesma semana, houve até uma ligação dos torcedores para o goleiro com a intenção de minimizar a pressão sobre o goleiro. Além disto, houve o episódio no Aeroporto de Guarulhos, quando o elenco foi hostilizado após derrota para o Fluminense, no Maracanã, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Se não bastasse a pressão da torcida, Cássio falhou em alguns gols sofridos pelo Corinthians nesta temporada e, após o seu reserva Walter brilhar em jogo contra o Athletico-PR, o camisa 12 passou a ter a titularidade questionada. No entanto, o técnico Vagner Mancini, que foi questionado sobre o assunto em entrevista coletiva, preferiu bancar o ídolo corintiano para o jogo contra o Flamengo.

Cássio conquistou nove títulos pelo Corinthians, a maioria deles como protagonista. O camisa 12 é titular do Timão há oito anos. Neste período, ele foi fundamental nas campanhas vitoriosas do Mundial de Clubes no Japão (2012), Copa Libertadores da América (2012) Recopa Sul-Americana (2013), dois Brasileiros (2015 e 2017) e quatro Paulistas (2013, 2017, 2018 e 2019).

Vale lembrar que Rivellino não é o único exemplo de ídolo que sofreu pressão e foi embora do clube. Os atacantes Edilson e Carlitos Tevez deixaram o Corinthians após forte pressão e até ameaças de agressão. O Corinthians agora trabalha para que Cássio não siga o mesmo caminho.

Veja também

Na imaginação: o dia em que Pelé "contratou" Maradona para o Santos
Luto

Na imaginação: o dia em que Pelé "contratou" Maradona para o Santos

Após atuar 90 minutos, William Alves explica recuperação da Covid-19 e cita readaptação
Santa Cruz

Após atuar 90 minutos, William Alves explica recuperação da Covid-19 e cita readaptação