Ansiedade, um adversário a mais para o Náutico

No semblante de todos no clube alvirrubro, a expressão de expectativa para a rodada de sábado está bem clara

Paulo Câmara (PSB)Paulo Câmara (PSB) - Foto: Andréa Rêgo Barros

 

A ansiedade é um distúrbio emocional que todo o ser humano sente. Seja por uma expectativa positiva ou negativa, e que mexe com aspectos psicológicos e até físicos das pessoas. Este sentimento costuma aparecer antes das decisões nos esportes e será um dos adversários do Náutico na última semana da temporada, visando a preparação para a partida contra o Oeste, sábado, às 16h30, na Arena de Pernambuco.

A ansiedade que atinge todos no clube, do porteiro ao presidente, precisará ser controlada antes, durante e, talvez, até depois do jogo. Porque além de vencer, o Timbu terá de torcer por um empate do Vasco diante do Ceará ou uma derrota do Bahia para o Atlético/GO para terminar a Série B no G4 e conquistar o acesso.
Não há como esconder o clima que envolve o elenco até o sábado. Está na expressão do rosto, nas palavras e também no foco no trabalho para, primeiro, fazer o que se espera do time alvirrubro. Para o volante João Ananias, a expectativa maior é para enfrentar o Oeste. Secar Vasco e Bahia, de acordo com o camisa 5, ficará em segundo plano.
“Estamos ansiosos para que chegue logo sábado. É muito ruim depender dos outros, mas é o que se mostrou para a gente na reta final. Só não temos de esquecer de fazer o dever de casa com o apoio da torcida. Espero que eles compareçam, façam uma bonita festa. Primeiro vamos fazer o nosso e esperar. É gratificante ter esse jogo em casa com totais condições de subir. A chance é real”, ressaltou o volante alvirrubro.

Mas há quem conviva bem com a ansiedade e até prefira passar por momentos como esse. É o caso do meia Esquerdinha, titular na última rodada devido à lesão de Marco Antônio e que teve uma boa participação com duas assistências. Embora não saiba se começará jogando contra o Oeste, o atleta alvirrubro se prepara para atuar.

“É difícil passar os dias. Mas prefiro ficar ansioso, com receio porque isso me ajuda em todos os momentos da minha vida. Sempre que fiquei assim antes de decisões a ansiedade me ajudou em campo. É o frio na barriga que todos têm de sentir. Gosto quando sinto e estou muito ansioso porque é um jogo diferente. Talvez nem consiga dormir direito e espero que sábado chegue logo”, garantiu o meio-campista.

Departamento médico
Liberado pelo DM, o meia Marco Antônio iniciou ontem, no CT Wilson Campos, a fase de transição e pode enfrentar o Oeste. Sem dores no músculo adutor da coxa, o jogador voltará aos trabalhos com o restante do elenco e amanhã fará um novo exame de imagem. Caso não aponte lesão, o camisa 10 ficará à disposição do técnico Givanildo Oliveira para o duelo decisivo.

 

Veja também

Grato, Maradona posta vídeo com mensagens de astros do esporte
60 anos

Grato, Maradona posta vídeo com mensagens de astros do esporte

Bahia faz gol contra e perde para o Melgar na ida da Copa Sul-Americana
Futebol

Bahia faz gol contra e perde para o Melgar na ida da Copa Sul-Americana