Ansiosos, rubro-negros pregam respeito ao Coelho

Sport quer garantir logo a permanência na Série A, mas jogadores falam com serenidade do já rebaixado América/MG

Simone Fontana (PSTU)Simone Fontana (PSTU) - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Reta final de Brasileirão e a ansiedade é difícil de ser controlada por times que ainda lutam por algum objetivo maior, seja na parte de cima da tabela ou na inglória batalha contra o rebaixamento. No caso do Sport, a luta para permanecer na Série A do Brasileiro é o principal assunto na Praça da Bandeira.

Com 43 pontos, o Leão precisa de uma vitória nessas últimas duas rodadas para garantir o seu quarto ano seguido na Série A sem depender de nenhum outro resultado. Como possui quatro pontos a mais que o Internacional, 17º colocado, os rubro-negros não seriam mais alcançados pelos colorados. A confiança leonina aumenta ainda mais pelo fato de os seus últimos compromissos serem contra duas equipes já rebaixadas: América/MG, neste sábado, fora de casa, e Figueirense, na Ilha do Retiro, no dia 4 de dezembro, no encerramento da competição.

Para não judiar muito dos corações leoninos, a ordem é garantir o sucesso nesta missão já diante dos mineiros, sem deixar a emoção para a última rodada. Atuando contra o lanterna do Brasileirão, a vitória necessária é dada como certa por muitos torcedores.

Porém, os jogadores fazem questão de exaltar a importância do confronto e pregar respeito ao Coelho. “É a nossa grande final, o jogo do ano. Cravar a nossa permanência é o nosso maior objetivo agora. Somos jogadores e sabemos que do outro lado todo mundo que continuar empregado. Portanto, não vai ter moleza, pois eles também são profissionais e de qualidade. Temos certeza que vai ser um jogo duro”, comentou o lateral-esquerdo Renê, que comentou sobre a derrota do Internacional para o Corinthians, na última segunda-feira. “Claro que eu vi o jogo. Comemorei muito o gol, principalmente porque foi de Marlone, grande amigo. O resultado nos ajudou muito, mas o foco agora é todo no América/MG”, finalizou.
O lado curioso é que o Leão não tem tido vida fácil contra as equipes que ocupam a atual zona de rebaixamento do Brasileirão, com exceção do Santa Cruz, tendo vencido os dois duelos, no Arruda e na Ilha do Retiro. Contra os demais, o Sport não venceu os demais. Contra o Internacional, derrota fora de casa, por 1x0, e empate em 1x1 na Arena de Pernambuco. Já contra o Figueirense, empate em 1x1 fora de casa. Por último, diante do próprio América/MG, nova igualdade em 1x1, na Ilha do Retiro, com gol do já dispensado Mark González nos acréscimos.

Eleição
Ontem, os pré-candidatos Augusto Carreras e Celso Stamford declinaram da ideia e se juntaram ao bloco da situação, formado por Arnaldo Barros, Gustavo Dubeux e Homero Lacerda. Já o de oposição, liderado por Wanderson Lacerda, Milton Bivar e Severino Otávio, o Branquinho, ganhou os apoios de Luiz Carlos Belém e Leonardo Cruz, outros dois que haviam manifestado intenção de se lançarem postulantes à presidência do Sport. O prazo para as inscrições das chapas para o pleito, marcado para o dia 16 de dezembro, encerra-se amanhã.

Veja também

São Paulo goleia o Taboão por 29x0 pelo Paulista feminino
Futebol feminino

São Paulo goleia o Taboão por 29x0 pelo Paulista feminino

Na Ressacada, Sport empata com Avaí no primeiro jogo das oitavas
Copa do Brasil sub-20

Na Ressacada, Sport empata com Avaí no primeiro jogo das oitavas