Santa Cruz

Após atuar 90 minutos, William Alves explica recuperação da Covid-19 e cita readaptação

Junto a outros seis atletas, o zagueiro coral cumpriu o isolamento social por dez dias e relatou ainda sentir alguns efeitos do vírus

William Alves, zagueiro do Santa CruzWilliam Alves, zagueiro do Santa Cruz - Foto: Rafael Melo/SCFC

O número de casos confirmados de Covid-19 segue crescendo em Pernambuco. No último boletim informativo divulgado nessa quarta-feira pela Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), o Estado alcançou 1.147 novos casos da doença. Registros também contabilizados no futebol. Assim como grande parte do elenco titular do Santa Cruz, William Alves foi afetado pelo vírus e precisou cumprir um período de dez dias de isolamento social. 

De volta aos trabalhos desde a última semana e com atuação nos 90 minutos de jogo contra o Manaus, o zagueiro detalhou o período em que cumpriu quarentena rígida, contou ainda sentir alguns efeitos da doença e falou do processo de readaptação.  

“A gente ficou dez dias afastados por conta do Covid, em casa acabei ficando isolado até da minha esposa e da minha filha, graças a Deus elas não pegaram. Voltando do Covid, foi uma readaptação. O vírus acaba atrapalhando um pouco porque pega a parte respiratória, então atrapalha um pouco o atleta. Foi uma adaptação a semana antes desse último jogo, mas deu para trabalhar na semana, dar uma readaptada”. 

“Foi importante a gente ter jogado esse jogo para estar voltando a pegar ritmo, a parte física que a gente acabou perdendo. Estava um pouco diferente do que nos últimos jogos, não 100% ainda. A parte física estava faltando um pouco, mas estamos entrando numa segunda semana treinando melhor, com mais força, melhor fisicamente. Tende a voltarmos ao nosso normal”.
 

No último sábado, o Tricolor viu a invencibilidade de 21 jogos escorrer pelo ralo atuando no Arruda, ao cair por 2x1 perante o time manauara. Resultado e quebra que, na prática, não foram tão danosos aos corais, uma vez que a equipe já está classificada para a disputa do quadrangular. Virando a chave para o rescaldo final dessa etapa, o zagueiro sustentou as lições aprendidas com a derrota e garantiu que o time está consciente do que precisa ser melhorado em campo. 

“Essa derrota traz lição, perder nunca é bom, mas se você tirar lição da derrota acaba evoluindo. Nosso grupo é maduro nesse sentido, sabe que na próxima fase é uma outra competição, nada do que a gente fez nessa primeira fase vai ser levado para a próxima. Temos essa consciência, sabemos dos pontos que podemos evoluir, o que podemos corrigir. A gente está muito focado nesses dois próximos jogos para entrar no ápice na próxima fase. 

Veja também

Sport e Bahia fazem clássico nordestino de olho em se distanciar do Z4
Futebol

Sport e Bahia fazem clássico nordestino de olho em se distanciar do Z4

Basta um empate: Náutico visita Cruzeiro podendo acabar com risco de queda à Série C
Futebol

Basta um empate: Náutico visita Cruzeiro podendo acabar com risco de queda à Série C