A-A+

Após boas atuações, Paiva ganha moral no Náutico

Atacante paraguaio já tem uma assistência e um gol pelo clube; jogador deve ganhar lugar de Kieza, lesionado

Paiva, atacante do NáuticoPaiva, atacante do Náutico - Foto: Caio Falcão/Náutico/Divulgação

Há dois anos, um atacante paraguaio desembarcou no Náutico com a missão de ser o goleador da equipe na temporada. A realidade, de certa forma, superou a expectativa. Ortigoza marcou 13 gols em 26 jogos, sendo fundamental na campanha do título do Campeonato Pernambucano 2018. Agora, em 2020, um compatriota começa a chamar a atenção dos alvirrubros, se candidatando a novo xodó da torcida.

Autor de um dos gols da vitória do Náutico por 2x0, no último fim de semana, contra o Freipaulistano, no Etelvino Mendonça, pela Copa do Nordeste, o atacante Paiva fez jus aos elogios que havia recebido anteriormente do técnico Gilmar Dal Pozzo, assim que desembarcou no Náutico.

"Ele me surpreendeu positivamente, mostrando mais do que eu esperava nos treinos. Tem muita força e as ações dele são sempre em direção ao gol. Criou uma boa impressão para a comissão técnica, diretoria e para os demais atletas”, disse, na ocasião. Um desconforto muscular ainda no início do mês passado tirou o jogador dos primeiros compromissos do Náutico do ano. Porém, quando foi acionado, o paraguaio precisou de pouco tempo para cair nas graças da torcida. Contra o Petrolina, pelo Pernambucano, foi dele o passe para o gol de Erick, na vitória por 1x0. Perante a equipe sergipana, ele foi acionado no segundo tempo, na vaga de Kieza, e abriu o marcador do triunfo por 2x0 - Fernando Lombardi fez o outro tento. "Paiva está treinando muito bem, entrando nas partidas com imposição física e presença de área. É um atleta estrangeiro que foi bem acolhido e está nos ajudando", apontou o treinador.

Paiva, inclusive, é um dos cotados para substituir Kieza no time titular do Náutico. O camisa 9 da equipe sofreu uma lesão grau três no tornozelo esquerdo. O tempo de recuperação do atleta, de acordo com o departamento médico, é de quatro a seis semanas, podendo ser maior ou menor a depender da evolução clínica. "Estou contente pelo gol e pela vitória, mas não fico feliz com a lesão e um companheiro. Sei o quanto ele significa para o grupo. Espero que se recupere bem", disse Paiva.

Contudo, diante do Vitória, quarta (5), pelo Pernambucano, o paraguaio não deve entrar em campo. Dal Pozzo colocará a equipe reserva, preservando o grupo principal para o jogo do sábado, contra o Botafogo/PB, no Almeidão, pela Copa do Nordeste.

Leia também:
Com lesão, Kieza desfalca Náutico de quatro a seis semanas
Judocas do Pró-Criança vão defender o Brasil em torneio na Croácia

Veja também

Caso Pedro Henrique: STJD arquiva denúncia contra o Sport
Futebol

Caso Pedro Henrique: STJD arquiva denúncia contra o Sport

Em vídeo emocionado, jogador australiano se assume homossexual: "Quero inspirar"
FUTEBOL

Em vídeo emocionado, jogador australiano se assume homossexual e faz história