Após concussão, Salah não enfrenta o Barcelona, na terça

Ele sofreu uma pancada na cabeça no último sábado (4) e está vetado pelos médicos para a semi da Liga dos Campeões

Salah é o cara do time do LiverpoolSalah é o cara do time do Liverpool - Foto: AFP

O técnico Jurgen Klopp confirmou que o atacante Mohamed Salah será desfalque do Liverpool na partida contra o Barcelona, nesta terça (7), às 16h (de Brasília), pela semifinal da Liga dos Campeões.

O jogador sofreu uma concussão no último sábado (4) ao levar uma pancada na cabeça no duelo contra o Newcastle e foi vetado pelos médicos. Outro atacante do clube, Roberto Firmino, também é desfalque por causa de uma lesão muscular.

"Não é uma precaução, é uma concussão. Ele não está liberado para jogar, então é isso. Ele se sente bem, mas não o suficiente do ponto de vista médico, isso é tudo", disse Klopp.

O técnico do Liverpool, porém, adiantou que Salah deve estar recuperado para a partida final do Campeonato Inglês, no próximo domingo (12), contra o Wolverhampton. O time ainda briga pelo título, mas precisa torcer por um tropeço do Manchester City em suas duas últimas partidas. "Ele está desesperado, tudo, mas não podemos fazer isso (colocar para jogar na terça). Ele pode jogar no fim de semana", disse Klopp.

Para a partida contra o Barcelona, Klopp acumula problemas logo no setor que será mais exigido para reverter a desvantagem de 3x0 no placar. Sem Firmino e Salah, o treinador terá apenas Sadio Mané entre seus titulares do ataque em um jogo em que precisa marcar ao menos três gols. Além deles, o meio-campista Naby Keita, que sofreu uma lesão na coxa esquerda no jogo de ida no Camp Nou, também está fora da partida.

Veja também

Em carta de renúncia, Milton Bivar fala em "missão cumprida", dois meses após reeleição
Sport

Em carta de renúncia, Milton Bivar fala em "missão cumprida", dois meses após reeleição

Em depoimento, enfermeiro diz que tinha ordem de não acordar Maradona e desconhecia cardiopatias
Investigação

Em depoimento, enfermeiro diz que tinha ordem de não acordar Maradona e desconhecia cardiopatias