Futebol

Após convite, Dubeux rechaça chance de concorrer à presidência do Sport

Ex-dirigente indicou que recusa se deve a pedido dos familiares. “Vou apoiar como rubro-negro”, ressaltou

Dirigente Gustavo Dubeux, do Sport.Dirigente Gustavo Dubeux, do Sport. - Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife

O nome do ex-presidente Gustavo Dubeux surgiu nos últimos dias como um dos futuros candidatos à presidência do Sport. Porém, em contato com a Folha de Pernambuco, o empresário revelou que não vai concorrer ao cargo máximo do Executivo, citando questões familiares. Dubeux, contudo, indicou que seguirá apoiando o próximo gesto para "pacificar" o ambiente político do Leão.

"Recebi o contato de alguns amigos, de lideranças rubro-negras, me convidando para concorrer (à presidência), mas não vou. Fico lisonjeado pela lembrança, mas minha família não quer que eu me envolva nisso e eu vou respeitar", afirmou Dubeux.

"O Sport precisa ser pacificado. Vou apoiar quem assumir o clube, mas não ocupando um cargo. Seja de presidente ou qualquer outro", completou. As eleições presidenciais do clube acontecem no dia 15 de julho. Na próxima sexta-feira (25), será publicado o edital de convocação, enquanto na segunda-feira (28) será aberto o prazo para as inscrições das chapas concorrentes.

Nas eleições passadas, o Sport teve quatro candidatos ao posto de chefe do Executivo: Milton Bivar (Sport de Primeira). Delmiro Gouveia (Juntos pelo Sport), Nelo Campos (Sport na Raça) e Eduardo Carvalho (Uma Razão Para Viver). Bivar foi o vencedor, com 1.023 votos, tendo uma diferença de apenas 38 votos para Nelo (985) - a mais apertada da história do Leão. Na ocasião, com cerca de 9.600 sócios aptos a participar do evento, apenas 2.359 compareceram. O pleito contou com medidas preventivas contra a Covid-19, como uso de máscaras e álcool em gel.

 

Veja também

Tênis: Djokovic também vai disputar torneio de duplas mistas em Tóquio
JOGOS OLÍMPICOS

Tênis: Djokovic também vai disputar torneio de duplas mistas em Tóquio

Ketleyn cita 'lembranças maravilhosas' de Tóquio e não descarta ir a Paris-2024 aos 36 anos
JOGOS OLÍMPICOS

Ketleyn cita 'lembranças maravilhosas' de Tóquio e não descarta ir a Paris-2024 aos 36 anos