Deportado

Após derrota judicial, Djokovic faz pronunciamento

Tenista foi deportado por não tomar vacina anticovid

Novak DjokovicNovak Djokovic - Foto: Vincenzo Pinto/AFP

Após ter sido deportaado da Austrália por não tomar a vacina anticovid, o tenista Novak Djokovic fez um pronunciamento em suas redes sociais. Confira:

"Gostaria de dar uma breve declaração após a audiência de hoje [domingo (16)] do Tribunal [Federal Australiano]. Agora, vou tirar um tempo para descansar e me recuperar, antes de fazer outros comentários. 

Estou extremamente desapontado com a decisão do Tribunal de rejeitar meu recurso contra a decisão do Ministro da Imigração de cancelar meu visto, o que significa que não posso ficar na Austrália e não poderei participar do Aberto da Austrália

Respeito a decisão do Tribunal e vou cooperar com as autoridades competentes em relação à minha saída do país.

Me incomoda que a atenção tenha se concentrado tanto em mim nestas últimas semanas, e espero que agora todos possamos nos concentrar no jogo e no torneio que eu amo. Gostaria de desejar boa sorte aos jogadores, aos responsáveis pelo torneio, aos funcionários, aos voluntários e aos espectadores do torneio.

Por fim, gostaria de agradecer à minha família, meus amigos, minha equipe, meus seguidores, meus fãs e meus compatriotas sérvios por seu apoio permanente. Todos foram uma grande fonte de força para mim", afirmou Djokovic.

Veja também

"A gente sai pra jogar bola e só quer voltar vivo", diz jogador do Fortaleza após ataque a ônibus
violência

"A gente sai pra jogar bola e só quer voltar vivo", diz jogador do Fortaleza após ataque a ônibus

Em comunicado, Santa Cruz e Ceará se manifestam sobre ataque ao ônibus da delegação do Fortaleza
Violência

Em comunicado, Santa Cruz e Ceará se manifestam sobre ataque ao ônibus da delegação do Fortaleza