Santa Cruz

Após derrota no Clássico, Alexandre Gallo explica ausência de Chiquinho entre os titulares

Gallo estreou no comando do Santa Cruz e apontou uma melhora no desempenho ao longo da partida

Alexandre Gallo, técnico do Santa CruzAlexandre Gallo, técnico do Santa Cruz - Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

O Clássico das Emoções disputado neste domingo (18) foi marcado por dois momentos distintos. Com um amplo domínio na primeira etapa, o Náutico conseguiu impor o jogo - apesar do gramado encharcado - e construir uma vantagem que garantiria a vitória sobre o Santa Cruz, que, por sua vez, conseguiu melhorar o desempenho no segundo tempo com as alterações feitas ao longo da partida. 

Uma das mudanças feitas pelo técnico Alexandre Gallo foi a entrada de Chiquinho, ainda no primeiro tempo. O camisa dez do Santa, que deu a assistência para o gol marcado por Léo Gaúcho no início do segundo tempo, começou a partida no banco de reservas. 

De acordo com o técnico, a ausência do meia entre os titulares fez parte de uma estratégia na partida, de modo que a entrada de Chiquinho estava prevista para a segunda etapa; no entanto, o segundo gol do Timbu fez com que Gallo adiantasse a substituição. Segundo o treinador, "os jogadores mais fortes passariam pelo primeiro e, no segundo tempo o Santa entraria com uma equipe mais técnica".

 

"Optamos por essa formação porque enfrentaríamos um adversário que está muito à frente de nós tecnicamente. Nosso time ainda está se encontrando, pelo pouco tempo de trabalho, principalmente por causa das questões físicas. Por isso, guardamos ele para o segundo tempo, para que o time ficasse mais técnico na segunda etapa, enquanto, no primeiro tempo, teríamos a velocidade e o contra-ataque para achar uma bola no primeiro tempo", justificou Alexandre Gallo. 

Gallo também citou o “conhecimento dos atletas” como um dos pontos positivos observados na partida "O resultado mais interessante seria um empate pelo volume que as duas equipes tiveram, o Náutico foi melhor no primeiro tempo e nós, no segundo". 

"O grande problema nosso foi ter tomado o primeiro gol de uma forma que havíamos treinado para não tomar. Treinamos muito essa cobertura entre Elicarlos, Derley e William e, infelizmente, tomamos o gol com um minuto”, completou o técnico coral, que fez sua estreia como comandante do Santa. 

Veja também

Djokovic e Nadal decidem o Torneio de Roma neste domingo (16)
Tênis

Djokovic e Nadal decidem o Torneio de Roma neste domingo (16)

Copa do Mundo de Paracanoagem: Cowboy leva mais um ouro e dupla feminina vai para Tóquio
Olimpíadas

Copa do Mundo de Paracanoagem: Cowboy leva mais um ouro e dupla feminina vai para Tóquio