A-A+

Após susto, Itamar Schulle cita 'identidade’ para o Santa

O Tricolor bateu o Retrô por 2x1, de virada nos Aflitos, e se isolou provisoriamente na liderança do Estadual

Itamar Schulle, técnico do Santa CruzItamar Schulle, técnico do Santa Cruz - Foto: Leo Malafaia/Folha de Pernambuco

O Santa Cruz respirou aliviado e o técnico Itamar também. Após a vitória suada do Tricolor por 2x1 sobre o Retrô, nesta terça-feira (21), nos Aflitos, o comandante coral parabenizou o empenho da equipe e manteve o discurso, ressaltando o processo gradual de evolução do Santa. Em entrevista coletiva, pós-jogo, o catarinense, que até agora tem 100% de aproveitamento à frente do comando tricolor, analisou positivamente o jogo e destacou a formação da identidade do grupo coral.

“Jogamos contra uma equipe muito bem organizada, de qualidade. O Retrô não fez só um CT, tá investindo também. Tivemos mais de 10 finalizações no primeiro tempo, mas não soubemos aproveitar. Eles fecharam os espaços. No segundo tempo, a equipe continuou agressiva, melhorou na entrega. A gente conseguiu fazer o primeiro gol e depois o segundo. A equipe está numa evolução, criando uma identidade. Não é fácil vestir uma camisa de peso, feito a do santa cruz”, destacou Itamar Schulle.

Autor do primeiro gol tricolor na sofrida partida contra a Fênix, Danny Morais foi um dos jogadores exaltados. “Danny é um líder, um jogador que conheço desde a época do Inter. Liderança, ele tem isso desde que começou. É um jogador experiente de bom posicionamento. Isso tudo vai fazer com que a gente venha a criar um grupo homogêneo para conquistar os resultados”, pontuou.

Naturalmente, o técnico do Retrô, Rômulo Oliveira, não viu a partida com os mesmos bons olhos. Notoriamente insatisfeito com a arbitragem, o comandante da Fênix não escondeu a chateação pelo resultado do jogo. “Iniciamos bem o jogo, fizemos o gol. Jogo contra time de bandeira, time grande, a primeira oportunidade a gente tem que ‘matar’. Nossa equipe é uma equipe leve, mas não surtiu efeito. Não sou de falar de arbitragem, mas Fabiano sofreu 15 faltas no primeiro tempo e não teve nenhum jogador advertido do Santa Cruz”, lamentou.

Águas passadas e de cabeça erguida, o treinador do Auriazul também destacou as pretensões do time caçula do Pernambucano. “Com o investimento que temos não podemos ficar como coadjuvante. Temos um grupo maduro, eles são sabedores da responsabilidade que vão ter. Jogamos de igual pra igual com Santa Cruz. Vamos buscar nossa reabilitação contra o Afogados”, disse, ao mesmo tempo que revelou o principal interesse da Fênix para 2020. “Vamos buscar a vaga para a Série D”, finalizou.

Leia também:
Schulle exalta empenho do Santa e garante crescimento
Itamar Schülle prevê evolução do time e aponta lacunas do elenco
Itamar Schulle prega união para conquistar objetivos no Santa Cruz

Veja também

61ª edição dos JEPs é encerrada no Parque e Centro Esportivo Santos Dumont
Jogos Escolares

61ª edição dos JEPs é encerrada no Parque e Centro Esportivo Santos Dumont

CBHb divulga convocação da Seleção Brasileira para fase de treinamento na Espanha
Handebol

CBHb divulga convocação da Seleção Brasileira para fase de treinamento na Espanha