Após vexame, River abrirá estádio para celebrar Libertadores

O time argentino acabou derrotado na semifinal do Mundial, nesta terça (18), em disputa de pênaltis contra o Al Ain

Enzo Pérez desperdiçou a cobrança que eliminou o River do MundialEnzo Pérez desperdiçou a cobrança que eliminou o River do Mundial - Foto: Giuseppe CACACE / AFP

A eliminação vexatória do River Plate no Mundial de Clubes não deve ofuscar a alegria do clube em ter conquistado a Taça Libertadores sobre seu maior rival, o Boca Juniors. A equipe alvirrubra prepara uma festa para seus torcedores no próximo domingo (23).

Leia também:
Quem é o Al Ain, time que tirou o River no Mundial
River cai para Al Ain nos pênaltis na semifinal do Mundial


O local da celebração será o estádio Monumental de Nuñez, onde deveria ter ocorrido a finalíssima da competição continental no último dia 24. Por conta de ataques de torcedores do River a delegação do Boca em sua chegada de ônibus, o jogo foi transferido para o Santiago Bernabéu, em Madri.

Após garantir a taça com vitória por 3x1 sobre o arquirrival, no último dia 9, a delegação do River abdicou de retornar à Argentina e embarcou direto aos Emirados Árabes Unidos, onde disputaria o Mundial.

O time argentino acabou derrotado na semifinal, nesta terça (18), em disputa de pênaltis com o desconhecido Al Ain, anfitrião do torneio. Com a bola rolando, os adversários empataram em 2x2.

Torcedores que haviam comprado ingresso para a final da Libertadores em Nuñez terão participação garantida na festa. Quem perdeu ou está sem o bilhete poderá ativar a entrada apresentando documentos utilizados na compra anterior.

O River ainda tem um último compromisso no Mundial: no sábado (22), disputará o terceiro lugar a partir das 10h30 (do Recife).

Veja também

Sport visita o Corinthians para se recuperar na Série A e encerrar jejum
Futebol

Sport visita o Corinthians para se recuperar na Série A e encerrar jejum

Vitória contra a Colômbia cria "casca" para a seleção brasileira, diz Tite
Copa América

Vitória contra a Colômbia cria "casca" para a seleção brasileira, diz Tite