Sport

Após violência no jogo do sub-17, Sport se coloca à disposição da polícia para "esclarecimentos"

Uniformizada rubro-negra atacou corintianos presentes na Ilha do Retiro, nesta terça-feira (10)

Yuri Romão, presidente do SportYuri Romão, presidente do Sport - Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

Após as cenas lamentáveis protagonizadas por uma uniformizada do clube contra corintianos, no duelo entre pernambucanos e paulistas pela Copa do Brasil sub-17, na Ilha do Retiro, o Sport se pronunciou na noite desta terça-feira (10) lamentando o ocorrido em suas dependências. 

"O Sport Club do Recife lamenta e repudia veementemente o ocorrido na tarde desta terça-feira (10), na Ilha do Retiro, durante o confronto entre Sport e Corinthians, válido pelas oitavas de final da Copa do Brasil Sub-17, quando torcedores do time paulista foram covardemente atacados por vândalos."

Ainda segundo informou o clube, "a vice-presidência jurídica rubro-negra já realizou a representação junto à Delegacia de Repressão à Intolerância Esportiva e irá acompanhar os desdobramentos do caso para que os criminosos sejam severamente punidos."

O clube aproveitou para se desculpar com os torcedores corintianos envolvidos e com o clube paulista, além de reforçar que a conduta dos integrantes da organizada não condiz com os valores e história do Sport, se colocando à disposição para contribuir com as investigações. Discurso que foi reforçado pelo presidente do clube, Yuri Romão, em vídeo divulgado pelo Leão nas redes sociais. 

"Esse tipo de atitude é, por nós, repudiada veementemente. Isso não pode acontecer, não podemos deixar que isso aconteça mais. Já pedi para nosso jurídico acionar a todos os canais competentes, e já nos colocamos à disposição de todas as autoridades policiais para que prestássemos todos os esclarecimentos necessários. Isso não pode mais acontecer, estamos à disposição de todos", enfatizou o mandatário. 

Sem policiamento

Em nota enviada à reportagem, a Polícia Militar de Pernambuco informou que "não teve sua presença solicitada pela Federação Pernambucana de Futebol, nem pelo Sport Club do Recife, com pedido de policiamento para a partida desta terça-feira (10/05), envolvendo Sport x Corinthians, jogo válido pela Copa do Brasil Sub-17. Sem esse acionamento, a PM não esteve presente no estádio, como sempre faz em todos os jogos oficiais, somente tomando conhecimento do tumulto e da violência por parte de supostos torcedores rubro-negros através das redes sociais."

Veja também

Tandara se defende de suspensão por doping: "condenada por algo que não fiz"
Vôlei

Tandara se defende de suspensão por doping: "condenada por algo que não fiz"

"Não tem para quê ter pressa", comenta Yuri Romão sobre pagamento da Salernitana ao Sport por Mikael
Futebol

"Não tem para quê ter pressa", comenta Yuri Romão sobre pagamento da Salernitana ao Sport por Mikael