FUTEBOL INTERNACIONAL

Árbitros só falarão com capitães das seleções na Eurocopa-2024, diz Uefa

Jogadores que tentem interferir nas decisões tomadas, poderão ser punidos com cartões

Troféu da Eurocopa Troféu da Eurocopa  - Foto: ANDREI PUNGOVSCHI / AFP

Os árbitros da próxima Eurocopa (14 de junho a 14 de julho) explicarão melhor as suas decisões, mas vão se dirigir apenas aos capitães e poderão dar cartões a outros jogadores que pretendam interferir, indicou a Uefa nesta terça-feira (14).

"Queremos árbitros com personalidade forte, que tomem decisões, por vezes impopulares, e que as aceitem, mas também queremos que sejam mais abertos", explica Roberto Rosetti, chefe da comissão de arbitragem da entidade europeia, num comunicado.

Os dirigentes do próximo torneio continental "vão compartilhar mais detalhes com os jogadores e treinadores para ajudá-los a compreender porque tomaram algumas decisões" e para "criar um clima de confiança", uma vez que "recebem muita informação" do VAR, prossegue o ex-árbitro internacional italiano.

Mas como "explicar uma decisão quando há 22 jogadores à sua volta" é "impossível", sobretudo quando há "entre 200 e 250 decisões" por jogo, "pedimos a todas as equipes que garantam que o capitão é o único jogador que fale com o árbitro", acrescenta Roberto Rosetti.

Se o capitão for um goleiro, "será obviamente necessário designar um jogador de campo para ocupar essa função caso ocorra um incidente do outro lado do campo", afirma o chefe da arbitragem europeia.

Mas salvo essa exceção, "qualquer jogador que ignore o papel do seu capitão e/ou que se aproxime do árbitro demonstrando falta de respeito ou um protesto, será repreendido", conclui Rosetti.

Veja também

Com dois a menos, Sport leva virada do Avaí no final e perde segunda consecutiva na Série B
Sport

Com dois a menos, Sport leva virada do Avaí no final e perde segunda consecutiva na Série B

Mesmo com duas derrotas consecutivas, Mazola afasta discurso de falta de confiança no elenco
SÉRIE C

Mesmo com duas derrotas consecutivas, Mazola afasta discurso de falta de confiança no elenco

Newsletter